Nações Unidas saúdam destruição de duas toneladas de cocaína na Guiné-Bissau

9 setembro 2019

Parceria da ONU reforça capacidades para enfrentar crime organizado no país; áreas de cooperação incluem detecção, intercepção, investigação e perseguição dos envolvidos; autoridades desmantelam rede de tráfico internacional de drogas.

 As autoridades da Guiné-Bissau destruíram, este fim de semana, as cerca de duas toneladas de cocaína apreendidas recentemente  pela Unidade de Combate à Droga da Polícia Judiciária no norte do país.

Trata-se da segunda apreensão em grande quantidade num espaço de seis meses. As duas operações contaram com assistência técnica e material da Organização da ONU para Drogas e Crime, Unodc. O apoio inclui o reforço de capacidades, operações conjuntas e  diretrizes.

Drogas apreendidas na Guiné-Bissau na sede da Polícia Judiciária, by ONU News/Alexandre Soares

Tráfico de Drogas

Falando aos jornalistas na cerimónia de destruição da substância nos subúrbios de Bissau, a diretora  dos Assuntos Políticos do Escritório da ONU, Donatelli Giubilaro, reafirmou o apoio das Nações Unidas ao combate ao tráfico de drogas.

“Permitam-me assegurar ao povo e ao Governo da Guiné-Bissau que as Nações Unidas e a Comunidade Internacional continuam a prestar apoio e assistência nesta luta contra o narcotráfico. Esta é uma ocasião memorável nos anais históricos da Guiné-Bissau”.

Foco

Na Operação Navarra foram apreendidas 13 viaturas de luxo, lanchas rápidas e prédios. Fontes policiais garantem que  a estrutura agora desmantelada vinha utilizando o território guineense para robustas operações de tráfico de drogas desde 2012.

Nos últimos sete anos a Unodc virou sua atenção para a Guiné-Bissau, focando seu apoio no combate ao tráfico de drogas e ao crime organizado transnacional, através de reforço de capacidades e assistência técnica às entidades ligadas ao sistema de justiça criminal.
Giubilaro incentivou os agentes da polícia a continuarem a proteger o país do tráfico de drogas e do seu impacto na sociedade.
“O problema do narcotráfico na Guiné-Bissau continua sendo um assunto de preocupação tanto para o governo quanto para a su bregião. Recordo a recente apreensão de 798 quilos na Guiné-Bissau e de nove toneladas de cocaína em Cabo Verde”.

Intervenção

A Unodc apoiou a criação da força-tarefa de interdição conjunta no Aeroporto Internacional Osvaldo Vieira, a Brigada de tráfico humano da polícia judiciária e crimes marítimos e a unidade entre serviço de criminalidade transfronteiriça.

A Agência da ONU patrocinou o recente memorando de entendimento assinado entre Guiné-Bissau, Gâmbia e o Senegal, tendo em vista o reforço da cooperação transfronteiriça. 

A meta é fazer face ao tráfico ilícito e ao crime organizado através do compartilhamento de informações operacionais aos níveis nacional, regional e internacional. 

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Na Guiné-Bissau, novo edifício vai funcionar com todas as instituições judiciais em Gabu

Apoio da ONU ao governo faz parte da reforma do setor da justiça para as populações; donativo do Pnud deve ajudar a melhorar o acesso a vários serviços judiciais na área do interior com mais de 200 mil habitantes.*