Na ONU, Angola diz “realizar todos os esforços para enfrentar desafios” de pobreza e saúde

6 setembro 2019

Representante permanente do país junto à organização participou em encontro da Comissão Executiva do Fundo das Nações Unidas para a População; duas agências apresentaram programas para o país esta semana.

A embaixadora de Angola junto às Nações Unidas, Maria de Jesus Ferreira, disse esta quinta-feira que o governo do país “realiza todos os esforços para enfrentar os desafios” na área da pobreza e saúde.

Esta semana, foram apresentados em Nova Iorque os planos para Angola do Fundo de População das Nações Unidas, Unfpa, e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Pnud.

Planos

Maria de Jesus Ferreira disse que dois programas devem fortalecer cooperação com Nações Unidas
Maria de Jesus Ferreira disse que dois programas devem fortalecer cooperação com Nações Unidas, ONU News

Na sede da ONU, a embaixadora angolana participou em um encontro da Comissão Executiva do Unfpa, do Pnud e do Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos, Unops.

Durante o evento, a diretora regional do Unfpa para a África Ocidental e Austral apresentou o 8º Programa Nacional para Angola, para o período 2020-2022.

A embaixadora disse que o documento “é guiado pela visão do Unfpa de acabar com as mortes maternas evitáveis, a necessidade sem resposta de planeamento familiar, a violência baseada no gênero e todas as práticas prejudiciais.”

O plano foi preparado com o governo de Angola, agências da ONU, sociedade civil e organizações de jovens. O documento está alinhado com o Plano Nacional de Desenvolvimento 2018-2022, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs, e a Agenda 2063 da União Africana.

Compromisso

Segundo a representante, o governo angolano tomou nota do documento e acredita que a sua adoção “fortalecerá ainda mais a coordenação” com o Unfpa e aumentará o papel da agência “para complementar os esforços do governo para promover o bem-estar de adolescentes e jovens.”

Também esta semana, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Pnud, apresentou o seu plano para o país.

Maria de Jesus Ferreira disse que o governo tomou igualmente conhecimento dos desafios identificados em relação à pobreza, ao desemprego, às altas taxas de mortalidade materna, infantil e juvenil e à alta incidência de malária. Também é referida a mudança climática, que causa secas nas províncias do sul de Angola.

Para concluir, a representante reiterou “o compromisso do governo angolano de promover e proteger a qualidade de vida e o bem-estar de todos os angolanos.”

A embaixadora espera que os planos do Pnud e do Unfpa “guiem e fortaleçam a cooperação entre Angola e as Nações Unidas”.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud