Furacão Dorian “ainda representa risco de vida” após matar cinco pessoas nas Bahamas

Visualização gráfica do furacão Dorian nas Bahamas
windy.com
Visualização gráfica do furacão Dorian nas Bahamas

Furacão Dorian “ainda representa risco de vida” após matar cinco pessoas nas Bahamas

Clima e Meio Ambiente

Cidade mais afetada das Ilhas Ábacos tem mais de 17 mil pessoas;  vários tetos foram danificados, linhas de energia derrubadas e algumas estradas estão intransitáveis; cinco estados norte-americanos declararam emergência.

O Furacão Dorian continua afetando a ilha Grand Bahama, após cair para a categoria 3 com ventos ininterruptos de 195 km/h.

A tempestade “ainda representa um risco de vida” e aumentará os níveis das águas entre 3 a 4,5 metros acima dos valores normais da maré acompanhada de chuvas torrenciais, segundo a Organização Meteorológica Mundial, OMM.

Tweet URL

Mortes

A passagem do furacão Dorian no domingo provocou a morte de cinco pessoas após atingir a costa com categoria 5, em Elbow Cay, nas Ilhas Ábacos. A área tem  uma população de 17,2 mil pessoas.

O Escritório das Nações Unidas para Assistência Humanitária, Ocha, citou relatos não confirmados indicando haver tetos severamente danificados, linhas de energia derrubadas e estradas praticamente intransitáveis nas Ilhas Ábacos.

O ministro do Parlamento na Ilha Ábaco do Norte disse que os danos foram catastróficos. Há também relatos de grandes inundações na ilha Grand Bahama, de acordo com a Agência Nacional de Gerenciamento de Emergências, Nema.

As Forças de Defesa foram enviadas para resgatar pessoas na área oriental. No total, cerca de 76 mil  habitantes estão expostos a ventos perigosos.

Água

O Ocha destacou que será prioritário garantir o acesso das pessoas à água.

Entre as razões para essa situação estão o estado do sistema de abastecimento de do recurso e a forte probabilidade de infiltração da água salgada provocada pelas tempestades e inundações.

Temporada de furacões começou em 1 de junho na região.
Furacão Dorian visto da Estação Espacial Internacional da Nasa em 2 de setembro de 2019, NASA

Uma nota do escritório também prevê um um impacto severo da tempestade nas comunicações, na energia e no transporte, além da necessidade humanitária de comida, abrigo e recuperação precoce.

O Programa Mundial de Alimentação, PMA, enviou quatro funcionários especializados para  apoiar em áreas como segurança alimentar, telecomunicações de emergência e logística.

Necessidades

Estas equipes aguardam autorização do Governo das Bahamas para oferecer auxílio na avaliação dos danos causados pelo furacão e na priorização das necessidades, atuando em três dias com uma equipe em cada ilha afetada.

Nos próximos dois dias, o Dorian continuará sendo considerado “um poderoso furacão” e com  um ligeiro desvio na rota da tempestade pode atingir diretamente a costa leste da Flórida, nos Estados Unidos.

Os estados americanos da Flórida, Geórgia, Carolina do Norte e do Sul declararam emergência.