Guterres vê em África “oportunidades onde os ventos da esperança estão cada vez mais fortes”

28 agosto 2019

Em conferência no Japão, secretário-geral pede mais parcerias para esforços de paz e desenvolvimento do continente; maior evento realizado no país asiático reúne mais de 4,5 mil participantes na cidade de Yokohama.

A cidade japonesa de Yokohama recebe mais de 4,5 mil participantes na 7ª. Conferência Internacional de Tóquio para o Desenvolvimento Africano, Ticad7, organizada pelo Governo do Japão e apoiada pelas Nações Unidas.

Falando esta quarta-feira no evento, o secretário-geral da ONU, António Guterres, disse que “África é um continente dinâmico de oportunidades onde os ventos da esperança estão cada vez mais fortes”.

Guterres com Shinzo Abe, primeiro-ministro do Japão, à margem da 7ª Conferência Internacional de Tóquio sobre o Desenvolvimento Africano em Yokohama, Japão. Foto: ONU Japão/Ichiro Mae

Parceria

A maior conferência internacional que é realizada em território japonês tem o lema “Promoção do desenvolvimento da África por meio de pessoas, tecnologia e inovação”.

Entre os participantes estão chefes de Estado e de governo, representantes de organizações internacionais, da sociedade civil e do setor privado.

Para Guterres,  uma das suas metas é pedir à comunidade internacional que aumente a parceria com a África para os seus esforços de paz e desenvolvimento sustentável.

O chefe da ONU considera imperativo que se trabalhe em conjunto para fechar o fosso digital e sejam aproveitados os avanços tecnológicos para permitir a prosperidade de nações e economias africanas.

Emergência

Guterres lembrou que o futuro sustentável da região africana também depende dos esforços coletivos para enfrentar a crescente emergência climática e  lembrou que organiza o Encontro de Cúpula da ONU sobre Ação Climática em setembro, em Nova Iorque.

O secretário-geral sublinhou que apesar de terem uma contribuição mínima para a mudança climática, os países africanos estão na linha de frente nas consequências dramáticas do fenómeno.

O pedido feito aos líderes de governos, às empresas e à sociedade civil é que façam anúncios ambiciosos no evento “para ajudar a superar esse desafio existencial”.

Guterres destacou ainda que a comunidade internacional deve entender que o potencial da África também depende da paz e estabilidade.

Conflitos

Apesar de haver perspetivas promissoras de paz a longo prazo para o continente, Guterres apontou os conflitos armados e o extremismo violento como “um obstáculo significativo para o desenvolvimento sustentável regional”.

 O secretário-geral afirmou que as questões complexas que devem merecer atenção especial são “os vínculos entre paz e segurança, desenvolvimento, boa governação, inclusão e construção de resiliência às mudanças climáticas”.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Secretário-geral alerta para “dramática emergência climática” em encontro do G7

António Guterres está em Biarritz, na França, para participar na reunião anual das sete maiores economias mundiais; para o chefe da ONU, é preciso “mais ambição e um compromisso mais forte.”

Guterres diz que “Moçambique está cada vez mais perto de pôr fim ao casamento infantil”

Assembleia da República aprovou lei que criminaliza casamento entre um adulto e pessoa menor de 18 anos; segundo as Nações Unidas, o país está em 9º lugar dos países onde os casamentos infantis mais ocorrem.