Angola: transferências monetárias chegam a 14 mil famílias que vivem em extrema pobreza

26 agosto 2019

ONU implementa nova parceria financiada pela União Europeia; projeto-piloto terá impacto em cerca de 20 mil crianças do campo; iniciativa quer promover acesso a serviços sociais e atividades de empreendedores em seis municípios.

As Nações Unidas implementam uma nova parceria que vai permitir realizar transferências monetárias sociais para 14 mil pessoas que vivem em seis municípios de Angola.

O lançamento da iniciativa foi feito em um evento em que participaram a ministra da Ação Social, Família e Promoção da Mulher, Faustina Fernandes Alves, e o embaixador da União Europeia no país, Tomas Ulichy.

Crianças

Coordenador residente da ONU em Angola, Paolo Balladelli, ONU News

O coordenador residente das Nações Unidas em Angola falou à ONU News após fazer parte da apresentação realizada na comuna de Chipete em Catabola, na província angolana do Bié.

Paolo Balladelli  disse que o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, vai implementar o projeto para beneficiar 20 mil crianças com um valor mensal. Outras agências especializadas da organização também deverão ter um papel na iniciativa.

“Estamos, como agência e como grupo, a criar também algumas hipóteses de trabalho conjunto dentro da iniciativa para não só fazer a transferência monetária mas também cada uma da agências no seu âmbito criar oportunidade para melhorar as competências familiares. A OMS, no âmbito por exemplo da saúde, a FAO, no âmbito de melhorar a produtividade das famílias, e o Fnuap, no âmbito da luta contra a violência à mulher e o cuidado de questões de género e etc.”

O processo para desenvolver o novo projeto levou quatro anos, que culminaram com o financiamento com US$ 32 milhões da União Europeia. Segundo o representante, a meta é chegar a mais pessoas necessitadas.

Iniciativa

“Estamos a fim de criar uma iniciativa que seja muito mais abrangente e que possa apoiar o Unicef e o Ministério da Ação Social nesta iniciativa realmente nova para o país e promissora.”

Com as transferências monetárias pretende-se melhorar a situação de famílias extremamente vulneráveis como parte do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável, ODS  1, que prevê erradicar a pobreza em todas as suas formas.

De acordo com a ONU, o projeto também deve promover o acesso aos serviços sociais e atividades de pequenos empreendedores que vivem em áreas rurais para estimular as economias loca e promover a dignidade e o bem-estar.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Milhares de refugiados da República Democrática do Congo deixam Angola

Cerca de 8,5 mil refugiados deixaram o assentamento de Lóvua na província da Lunda Norte; Agência da ONU para Refugiados e governos nacionais estão acompanhando o movimento e prestando assistência.