Em Moçambique, ONU apoia iniciativa para acelerar construção resiliente após ciclones

Assinatura do Programa de Recuperação de áreas afetadas pelo ciclone em Moçambique.
Pnud/Emídio Josine
Assinatura do Programa de Recuperação de áreas afetadas pelo ciclone em Moçambique.

Em Moçambique, ONU apoia iniciativa para acelerar construção resiliente após ciclones

Assuntos da ONU

Projeto de cinco anos será implementado com US$ 72 milhões; cerca de 285 mil casas foram destruídas após a passagem de duas tempestades tropicais fortes pelo país na mesma estação.

Moçambique terá uma agência de recuperação que acelerará a reconstrução resiliente após os danos causados este ano pelos ciclones Idai e Kenneth. Cerca de US$ 72 milhões serão aplicados num fundo para executar a iniciativa entre 2019 e 2024.

O Projeto do Mecanismo de Recuperação foi assinado na quarta-feira, em Maputo, pelas Nações Unidas e pelo Governo de Moçambique representado pelo ministro das Obras Públicas e Habitação, João Machatine.

Tecido Humano

“Nós queremos, de imediato, criar condições para que as populações que ficaram afetadas possam rapidamente recuperar-se. Porque tudo o resto só será possível com a força humana em condições de o fazer. Portanto, ao falar em infraestruturas sem olhar para a componente social estaríamos a colocar a carroça à frente dos bois. Então, queremos apostar numa primeira fazer em recuperar o tecido humano.”

Assinatura do Programa de Recuperação de áreas afetadas pelo ciclone em Moçambique.
Assinatura do Programa de Recuperação de áreas afetadas pelo ciclone em Moçambique., by Pnud/Emídio Josine

O representante interino do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Alfredo Teixeira disse que a formalização deste projeto revela o compromisso de apoio da comunidade internacional ao Gabinete de Reconstrução Pós Ciclone Idai.

Cerca de 239 mil casas foram destruídas em março pelo ciclone Idai e outras 44,9 mil pelo Kenneth que passou pelo país seis semanas depois. Foi a primeira vez desde que há registo que dois ciclones tropicais fortes atingiram Moçambique na mesma estação.

“Este Mecanismo de Recuperação possui três pilares principais, que são o fortalecimento institucional do Gabinete de Reconstrução Pós Ciclone Idai, habitação e infraestruturas comunitárias e meios de subsistência e empoderamento económico das mulheres, e prestará atenção particular às mulheres e à grupos vulneráveis.”

Estação de Ciclones

Doadores internacionais prometeram contribuir com US$ 1,3 bilhão dos US $ 3,2 bilhões pedidos pelo governo moçambicano para a reconstrução das áreas afetadas.

O representante do Pnud reiterou que este acordo é apenas um primeiro passo nesse processo,  porque Moçambique e o seu povo precisam e clamam por uma agenda de ação para a implementar  programa e  deresultados concretos, para resiliência do país e para o seu desenvolvimento sustentável.