Chefe da ONU expressa tristeza após incêndio criminoso que matou 33 no Japão

19 julho 2019

Ataque a estúdio de animação é considerado o pior do gênero em pelo menos duas décadas; várias pessoas concentraram-se próximo do local onde estão presentes policiais e bombeiros.

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, disse estar profundamente triste com a perda de vidas causada pelo incêndio criminoso ocorrido na quinta-feira em Quioto, no Japão.

Agências de notícias revelaram que o suspeito incendiou o prédio onde funciona um estúdio de animação, com o que parecia ser gasolina, matando 33 pessoas. Dezenas de vítimas ficaram feridas no ato, que é considerado o pior desse tipo no país em pelo menos duas décadas.

Bombeiro  

Nesta sexta-feira, várias pessoas se reuniram a partir das primeiras horas no local onde estava polícia e bombeiros próximo do estúdio de três andares.

Guterres enviou condolências às famílias das vítimas, ao povo e ao Governo do Japão e desejou recuperação aos feridos.

 O secretário-geral destacou também a “total solidariedade” das Nações Unidas com o governo e o povo do Japão.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Guterres: “desenvolvimento não é sustentável se não for justo e inclusivo”

Secretário-geral pede reflexão sobre um mundo onde “um punhado de homens tem a mesma riqueza que metade da humanidade”; chefe da ONU quer ações, planos e compromissos concretos de governos para promover progresso.

ONU e Jogos Olímpicos Tóquio 2020 firmam compromisso para sustentabilidade

Carta de Intenção entre as partes prevê promover contribuição do desporto para o desenvolvimento sustentável; parceria pretende ainda promover os ODSs junto da população japonesa.