Guterres: “desenvolvimento não é sustentável se não for justo e inclusivo”

16 julho 2019

Secretário-geral pede reflexão sobre um mundo onde “um punhado de homens tem a mesma riqueza que metade da humanidade”; chefe da ONU quer ações, planos e compromissos concretos de governos para promover progresso.

Ministros e altos representantes internacionais participam desde esta terça-feira no Fórum Político de Alto Nível de Desenvolvimento Sustentável.

O secretário-geral, António Guterres, pediu que os governos reflitam quando se aproximam reuniões  críticas envolvendo líderes globais durante a semana de alto nível da Assembleia Geral em setembro, em Nova Iorque.

Desenvolvimento

O chefe da ONU chamou a atenção dos participantes sobre o imperativo de inclusão, destacando que "o desenvolvimento não é sustentável se não for justo e inclusivo". O representante afirmou que a crescente desigualdade prejudica o crescimento de longo prazo.

Guterres disse ainda que de uma forma perturbadora, “a desigualdade é alta entre e dentro dos países”. Para ele, “as pessoas questionam, e com razão, um mundo onde um punhado de homens possui a mesma riqueza que metade da humanidade”.

O chefe da ONU destacou que nenhum país do mundo está a caminho de alcançar a igualdade de gênero até 2030, e que “as mulheres continuam sendo prejudicadas por leis discriminatórias, acesso desigual a oportunidades e proteções, altos níveis de violência e normas e atitudes prejudiciais”.

O pedido feito aos governos é que “não cheguem às cúpulas de setembro com belos discursos, mas com ações, planos e compromissos concretos para acelerar a implementação da Agenda 2030 e do Acordo de Paris” sobre alterações climáticas.

Opas
Chefe da ONU destacou que nenhum país do mundo está a caminho de alcançar a igualdade de gênero até 2030, e que “as mulheres continuam sendo prejudicadas por leis discriminatórias, acesso desigual a oportunidades e proteções, altos níveis de violência e n

Mudança

Para Guterres, em todo o mundo as pessoas não querem meias medidas ou promessas vazias e “estão exigindo uma mudança transformadora que seja justa e sustentável”.

Guterres disse que de uma forma perturbadora, “a desigualdade entre e dentro dos países é alta”. Foto: Banco Mundial/Jamie Martin

No evento também discursou a presidente do grupo independente de líderes globais The Elders. Para Mary Robinson, o Fórum Político de Alto Nível “é um momento para ser ousado e exigir real ambição dos líderes”.

A ex-presidente da Irlanda disse que brincar com a segurança ou usar os procedimentos habituais não fornecerão os resultados de que o mundo precisa.

A representante declarou ainda que é preciso um maior investimento na justiça, tanto como na prevenção de conflitos e na promoção do crescimento econômico.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Alerta sobre risco de “apartheid climático” que pode empurrar mais de 120 milhões de pessoas para a pobreza

Relatório ao Conselho de Direitos Humanos destaca que países pobres podem ser os mais afetados; especialista independente aponta consequências como insegurança alimentar, baixos níveis de rendimentos e saúde.

ONU Meio Ambiente propõe modelos econômicos alternativos sustentáveis

Novo manual lançado em Genebra oferece soluções para países que pretendem fazer transição para economia verde; uso de combustíveis fósseis e minerais não-metálicos triplicou desde 1970; extração de recursos é principal causa da perda global de biodiversidade.