FAO implementa iniciativa agrícola de mais de US$ 32 milhões em Moçambique

27 junho 2019

Produtores de Nampula e Zambézia devem melhorar qualidade das safras para chegar a mercados internacionais; Projeto Promove Agribiz deve beneficiar 60 mil agricultores com fundos da União Europeia.*Produtores de Nampula e Zambézia devem melhorar qualidade das safras para chegar a mercados internacionais; Projeto Promove Agribiz deve beneficiar 60 mil agricultores com fundos da União Europeia.*

Moçambique formalizou esta quarta-feira um projeto de US$ 32 milhões  que pretende melhorar a competitividade rural nas províncias de Nampula, no norte, e Zambézia, no centro do país.

O Fundo das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, assinou o memorando do projeto Promove Agribiz com o Ministério da Agricultura e Segurança Alimentar do país.

Distritos

Nova iniciativa pretende abrir portas para acesso de agricultores aos mercados internacionais e o turismo., by Banco Mundial/ Arne Hoel

Em declarações a jornalistas, em Maputo, o representante da FAO em Moçambique, Olman Serrano, explicou como irá funcionar a iniciativa.

“O projeto Agrobiz será implementado pela FAO junto de outros parceiros. A FAO no projeto tem orçamento de €29 milhões, mais ou menos US$ 32 milhões, e tem uma duração de cinco anos sendo implementado em 10 distritos nas províncias de Zambézia e Nampula.”

Olman Serrano elogiou os esforços do governo moçambicano e o apoio da União Europeia ao destacar a importância da nova iniciativa envolvendo dezenas de milhares de beneficiários.

Vantagens

“O projeto vai apoiar diretamente aos agricultores familiares, não só para aumentar a produção e produtividade, mas também para atingir os mercados. Os beneficiários são cerca de 60 mil pessoas que são produtores agrícolas e também entidades de setores públicos e privados no setor agrário. Este apoio contínuo da União Europeia e a FAO em Moçambique é fundamental para fazer face aos desafios que o setor agrário está a enfrentar.”

O representante da agência da ONU destacou ainda as vantagens da vertente nutricional do Promove Agribiz.

“Irá contribuir para reforçar o sistema nacional de sementes com ênfase na melhoria do quadro regulatório da capacidade institucional no reforço do diálogo público e privado e de conhecimento à capacidade dos produtores locais. Obviamente, não podemos deixar a parte nutricional, vamos trabalhar na melhoria de conhecimento e adoção de práticas de nutrição e segurança dos alimentos que constituem uma grande preocupação em termos de saúde e acesso aos mercados.”

FAO/Olivier Asselin
Nova iniciativa envolve mais de 60 mil beneficiários de Nampula e Zambézia.

Mercados 

Nas duas províncias mais povoadas de Moçambique, a iniciativa pretende reforçar a resiliência dos pequenos produtores colocando sementes de qualidade ao dispor dos produtores.

Outras metas da iniciativa são abrir portas para mercados internacionais, reforçar a cadeia de valor agroalimentar e melhorar os índices de desnutrição no país onde mais de 500 mil pessoas não sabem o que comer na próxima refeição.

*De Maputo para ONU News, Ouri Pota.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud