Whoopi Goldberg abre exposição na ONU sobre plástico nos oceanos

7 junho 2019

Iniciativa da Assembleia Geral em parceria com a National Geographic Society pode ser vista até 24 de junho na sede da organização em Nova Iorque; 3 milhões de toneladas de plástico acabam nos oceanos a cada ano.

A exposição “Planeta ou Plástico?” pode ser vista na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, até 24 de junho.

A iniciativa da Assembleia Geral da ONU, em parceria com a National Geographic Society, reúne cerca de 80 imagens de fotógrafos da revista para contar a história dos plásticos.

Whoopi Goldberg na sede da ONU, Foto ONU/Loey Felipe

Exemplo

Na abertura da exposição, a atriz americana Whoopi Goldberg partilhou a história da 4oceans, uma iniciativa que usa plástico reciclado para produzir pulseiras e financiar a limpeza dos oceanos.

Falando em exclusivo à ONU News, a atriz disse que espera “passar para as pessoas é que existem formas de pessoas normais fazerem isto.”

“Não são precisas soluções loucas. Pode ser algo simples. Como alguém dizer, vamos fazer isto, que torna isto melhor, e torna melhor para todos. É tudo.”

Necessidade

No encontro, a presidente da Assembleia Geral da ONU, María Fernanda Espinosa, perguntou se o mundo “precisa mesmo de usar 1 trilhão de sacolas de plástico por ano” e se é necessário usar “bilhões de tampas de café descartadas depois de momentos de uso”. A reposta dela é “não”.

Espinosa lembrou sua campanha contra a poluição por plásticos e o festival do último fim de semana, Play it out, que aconteceu em Antígua e Barbuda. A presidente da Assembleia Geral disse que o concerto “foi viral”, sendo tendência em várias redes sociais com milhões de referências, e chamou a atenção para o tema.

Sem plásticos

Representante permanente de Portugal junto à ONU, Francisco Duarte Lopes, ONU News / Daniela Gross

O embaixador de Portugal junto da ONU, Francisco Duarte Lopes, também participou na abertura da exposição.

O representante lembrou que a sede da ONU deixou recentemente de usar plásticos descartáveis e que o escritório em Nairóbi, no Quénia, foi o primeiro edifício da organização a dar esse passo.

“As Nações Unidas em Nairóbi funcionam normalissimamente sem a utilização de plásticos de uso descartável, como também fazíamos nas nossas vidas há alguns anos, sem utilizar este tipo de plásticos, que podem ser muito uteis em situações da vida, mas que temos de começar a substituir rapidamente por causa dos efeitos prolongados nocivos que tem para a saúde dos oceanos, dos animais marinhos e, no final do dia, para a nossa saúde.”

História

Segundo a Assembleia Geral, o objetivo da exposição é “destacar como um material simples mudou indústrias globais, a vida de todos os dias, e se tornou uma parte tão importante da vida na Terra.”

Ao mesmo tempo, a exposição “chama a atenção para os problemas nos padrões de consumo e produção, mostrando como plásticos descartáveis, alguns usados por meros segundos, mas durando séculos, estão sobrecarregando o planeta e colocando em risco a saúde e o bem-estar das pessoas e dos ecossistemas em todo o mundo.”

Cerca de 3 milhões de toneladas de plástico acabam nos oceanos a cada ano. Este lixo provoca a morte de 100 mil animais marinhos por ano, além de outros danos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Whoopi Goldberg em "Planeta ou plástico?"

A atriz e comediante esteve entre centenas de convidados para a abertura de uma nova exposição na sede da ONU, em Nova Iorque, para combater a poluíção por plásticos de uso descartável. O evento é uma parceria entre a organização e a National Geograpic Society.