Conselho de Segurança tem cinco novos membros não-permanentes
BR

7 junho 2019

Níger, Tunísia, Vietnã, São Vicente e Granadinas e Estônia devem ocupar assentos do órgão no biénio 2020-2021; início do mandato será a 1º de janeiro; Grupo da Europa Ocidental e Outros não disputou nenhuma vaga na eleição de 2019.

A Assembleia Geral das Nações Unidas elegeu esta sexta-feira cinco novos membros não-permanentes do Conselho de Segurança.

Os vencedores foram Níger, Tunísia, Vietnã, São Vicente e Granadinas e Estônia que conquistaram as vagas distribuídas por regiões. Os Estados-membros eleitos este ano assumirão seus cargos em 1º de janeiro de 2020 e servirão até 31 de dezembro de 2021.

A Assembleia Geral das Nações Unidas elegeu cinco novos membros não permanentes do Conselho de Segurança da ONU em 7 de junho de 2019. Foto: ONU/Eskinder Debebe

Grupos

Com 191 votos cada um, o Níger e a Tunísia foram candidatos pelo Grupo Africano, cujo assento é atualmente ocupado pela Guiné Equatorial e pela Cote d’Ivoire, também conhecida como Costa do Marfim.

Do Grupo Ásia-Pacífico foi eleito o Vietnã com 192 votos. O assento regional é agora ocupado pelo Kuwait.

As ilhas São Vicente e Granadinas obtiveram 185 votos ao concorrer pelo Grupo América Latina e Caribe para substituir o Peru.

Europa

Já a Estónia, que se candidatou pelo Grupo da Europa Oriental, deverá ocupar o lugar da Polónia.

O Grupo da Europa Ocidental e Outros não disputou nenhuma vaga este ano. Os dois assentos regionais continuam com a Bélgica e a Alemanha até 2020, quando forem eleitos os próximos representantes para o biénio seguinte.

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Portugal e as Nações Unidas na resolução da crise da Venezuela

Neste Destaque ONU News Especial, a participação do ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Augusto Santos Silva, em um encontro na sede da ONU, em Nova Iorque, que juntou representantes do Grupo de Lima, do Grupo de Contato Internacional e a alta-representante da União Europeia, UE, para a Política Externa e Segurança, Federica Mogherini.  O representante disse que o “papel das Nações Unidas é muito importante no domínio da ajuda humanitária” durante a crise na Venezuela.

Assembleia Geral da ONU elege 74º presidente esta terça-feira

Único candidato ao posto é embaixador da Nigéria junto à organização, Tijjani Muhammad-Bande; escolha foi feita pelos Estados africanos segundo o princípio de rotação geográfica.