Moçambique: doadores prometem 1,2 mil milhão para reconstrução após ciclones

1 junho 2019

Anúncio foi feito pelo presidente do país no final de uma Conferência Internacional que reuniu cerca de 700 participantes na cidade da Beira; Nyusi agradeceu o apoio das Nações Unidas, dizendo que “salvou vidas moçambicanas”. 

Doadores internacionais prometeram contribuir com US$ 1,2 mil milhões, ou 1,2 bilhão, para a reconstrução das áreas atingidas pelos ciclones Idai e Kenneth em Moçambique. 

O anúncio foi feito pelo presidente do país, Filipe Jacinto Nyusi, no final de uma Conferência Internacional de Doadores que aconteceu sexta-feira e sábado na cidade da Beira.

Sala na Beira, Moçambique, onde aconteceu a Conferência Internacional de Doadores, ONU Moçambique

Obrigado

Em seu discurso, o presidente disse que “não se pode esquecer de destacar o apoio crucial e as ações das Nações Unidas, sobretudo o Programa Mundial de Alimentos, e da Federação Internacional da Cruz Vermelha na resposta imediata humanitária após os ciclones Idai e Kenneth.”

Nyusi disse ainda “muito obrigado por salvarem vidas moçambicanas.”

Discursos 

Este sábado, também foi lida uma mensagem do secretário-geral, António Guterres. 

O chefe da ONU pediu uma “resposta generosa” da comunidade internacional e disse que “este é o momento para traduzir em gestos concretos a solidariedade para com um país que sofreu uma das piores catástrofes ambientais jamais vividas em África.”

O secretário-geral assegurou que “a ONU intensificará a sua ação destinada a fazer face aos efeitos, de curto e médio prazo, da catástrofe.”

Outra participante no segundo dia da conferência foi a diretora executiva assistente do Programa Mundial de Alimentos, PMA. 

Referindo-se às ameaças da mudança climática, Ute Klamert afirmou que “vulnerabilidade não é um estado permanente, pode mudar.”

Necessidades

Moçambique precisa de US$ 3,2 mil milhões para a reconstrução pós-ciclone nas províncias de Sofala, Manica, Tete, Zambézia, Inhambane Nampula e Cabo Delgado.

A base deste apelo é a Avaliação das Necessidades Pós-Desastres, Pdna na sigla em inglês, que foi realizada pelo governo com o apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Pnud, União Europeia, Banco Mundial e Banco Africano de Desenvolvimento.

Discussões técnicas marcaram o primeiro dia da conferência. O segundo dia foi dedicado às promessas dos diferentes doadores em sessões presididas pelo presidente do país, Filipe Jacinto Nyusi.

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Moçambique: Guterres pede “resposta generosa” para reconstrução de áreas afetadas por ciclones 

Termina este sábado Conferência Internacional de Doadores para apoiar reconstrução de áreas afetadas por ciclones Idai e Kenneth; mais de 700 parceiros participam no encontro; país precisa de US$ 3,2 mil milhões.