Tabaco mata cerca de 8 milhões de pessoas por ano

31 maio 2019

Cerca de 3,3 milhões de consumidores e não fumantes expostos ao fumo passivo morreram de doenças relacionadas ao pulmão em 2017; OMS alerta que fumo passivo mata mais de 60 mil crianças com menos de cinco anos.

Mais de 40% das mortes relacionadas ao tabaco são causadas por doenças pulmonares como câncer, doenças respiratórias crônicas e tuberculose.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, destaca os danos causados pelo produto à saúde dos pulmões em vésperas do Dia Mundial Sem Tabaco, que todos os anos é marcado em 31 de maio.

Exposição

Intenção é recuperar os custos de saúde relacionados com o tratamento de doenças induzidas pelo tabaco. , by ONU News / Yasmina Guerda

A agência das Nações Unidas apelou aos países e parceiros que aumentem a ação para proteger as pessoas da exposição ao fumo do tabaco.

O diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, lembrou que o produto mata pelo menos 8 milhões de pessoas por ano. Vários milhões de pessoas vivem com câncer de pulmão, tuberculose, asma ou doença pulmonar crônica causada pelo tabaco.

O representante disse que pulmões saudáveis são essenciais para uma vida saudável e defende que é preciso que a proteção desses órgãos seja estimulada em níveis individual e dos mais próximos, “dizendo não ao tabaco.”

Cerca de 3,3 milhões de consumidores e pessoas expostas ao fumo passivo morreram de doenças relacionadas ao pulmão em 2017, segundo estatísticas da agência.

Mortes

Os dados da OMS destacam ainda que entre essas pessoas, 1,5 milhão perderam a vida devido a doenças respiratórias crônicas e 1,2 milhão por cânceres da traqueia, brônquios e do pulmão.

A agência destaca ainda que 600 mil mortes acontecem devido a infecções respiratórias e tuberculose.

O fumo passivo mata mais de 60 mil crianças com menos de cinco anos. Aquelas que vivem até a idade adulta são mais propensas a desenvolver doença pulmonar obstrutiva crônica em períodos posteriores do seu desenvolvimento.

O fumo passivo mata mais de 60 mil crianças com menos de cinco anos

O apelo da OMS é que os países combatam a epidemia do tabaco por meio da implementação da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco da OMS e implementando medidas eficazes para controlar o tabagismo.

Demanda

A agência recomenda ainda medidas conhecidas como “MPower”, que preveem reduzir a demanda pelo produto criando locais livres de fumo e apoiando o fim do uso.

Aos pais e líderes comunitários, a agência encoraja que cuidem da saúde das famílias e comunidades, informando-as e protegendo-as dos danos causados pelo consumo do tabaco.

Em 2019, a campanha do Dia Mundial Sem Tabaco terá enfoque sobre "o tabaco e a saúde dos pulmões". A ideia é aumentar a consciência sobre o impacto negativo do produto na saúde pulmonar abordado desde o câncer a doenças respiratórias crônicas.

Todos os anos, a iniciativa pretende chamar a atenção sobre os efeitos nocivos e fatais do uso do produto e da exposição ao fumo passivo, além de desencorajar o uso do tabaco de todas as formas. 

 

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

OMS elogia o Brasil por exigir compensação a grandes empresas de tabaco

Governo quer recuperar custos de saúde relacionados ao tratamento de doenças induzidas pelo consumo dessa substância; OMS cita estudos indicando que gastos com saúde pública devido ao tabaco chegam a dezenas de bilhões de reais por ano.