Enviado da ONU elogia persistência de Angola na promoção da paz nos Grandes Lagos

23 maio 2019

Huang Xia esteve dois dias no país, onde se encontrou com o presidente, o ministro das Relações Exteriores e a equipa da ONU; coordenador residente diz que relação com a República Democrática do Congo foi um dos temas na agenda. 

O novo enviado especial do secretário-geral para região dos Grandes Lagos, Huang Xia, pediu a Angola que aumente a sua liderança na região durante uma visita ao país.

Em declarações à ONU News, o coordenador residente das Nações Unidas, Paolo Balladelli, disse que o pedido foi feito ao presidente de Angola, João Lourenço, e ao ministro das Relações Exteriores, Manuel Augusto.

Coordenador residente das Nações Unidas em Angola, Paolo Balladelli, com enviado especial do secretário-geral para região dos Grandes Lagos, Huang Xia, ONU Angola

Tensões

“Sabemos que é uma região particularmente frágil, sempre há tensões, nos países e entre os países, então o enviado especial pediu a Angola para exprimir, ao máximo nível, a sua liderança internacional para dinamizar a Conferência Internacional dos Grandes Lagos, para que efetivamente as populações dessa região possam ter desenvolvimento inclusivo, de acordo com a Agenda 2030 dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.”

Baladelli diz que Angola é um parceiro-chave das Nações Unidas no que diz respeito à paz, segurança e estabilidade na região. Por isso, Balladelli diz que o enviado especial quis “ouvir desde as mais altas autoridades qual é a sua perspectiva de colaboração para a construção da paz.”

O coordenador residente afirmou que, durante os encontros, foi discutido como o país “pode apoiar a estabilização da República Democrática do Congo, com as suas novas autoridades.”

Em dezembro de 2018, o país realizou uma eleição para escolher o sucessor do Presidente Joseph Kabila. Felix Tshisekedi foi o vencedor do pleito.

Coordenador residente da ONU em Angola, Paolo Balladelli., ONU News

Outro tema foi a ajuda que Angola pode dar quando surgem novos focos de instabilidade e como criar “uma dinamização da Conferência Internacional dos Grandes Lagos para que, efetivamente, a paz  e a segurança possam ser atingidas.”

Visita

O novo enviado especial, que assumiu o cargo em abril, terminou a visita de dois dias esta quinta-feira. Huang Xia disse que, apesar dos progressos sentidos nesta zona do planeta, “ainda é preciso que trabalhar para a estabilidade na região dos Grandes Lagos”.

Huang Xia também se encontrou com a equipa das Nações Unidas no país. Nos encontros, o enviado escutou experiências passadas, conselhos e perspectivas e desafios sobre o futuro.

O mandato do enviado especial para os Grandes Lagos é o de construir parcerias fortes entre os países da região para a manutenção da paz e segurança, essenciais para o alcance da Agenda 2030 do Desenvolvimento Sustentável em África.

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Embaixadora de Angola comenta a situação dos refugiados na África

A embaixadora de Angola junto às Nações Unidas, defende o apoio ao acolhimento de refugiados africanos pelo mundo. Maria de Jesus Ferreira participou da Série de Diálogos sobre África na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque. A representante cita exemplos de Moçambique e Namíbia para defender a inclusão de deslocados. Angola acolhe 70 mil refugiados e candidatos a asilo.

Comissão Económica para África promete apoio a reformas em Angola

Diversificação da economia é uma das prioridades; ONU pede melhoria da gestão da dívida pública e aumento da quota de energias renováveis; medidas podem consolidar posição angolana como uma economia líder em África.