Soldado de paz do Maláui recebe distinção mais elevada da ONU a título póstumo

20 maio 2019

Secretário-geral da ONU vai entregar a “Medalha Capitão Mbaye Diagne por Coragem Excecional” à família do boina-azul Chancy Chitete; cerimônia de reconhecimento será realizada na sexta-feira em Nova Iorque.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, atribuirá a “Medalha Capitão Mbaye Diagne por Coragem Excecional” ao falecido soldado Chancy Chitete, do Maláui.

A homenagem terá lugar na próxima sexta-feira, 24 de maio, nas comemorações do Dia Internacional dos Boinas-Azuis na sede da organização, em Nova Iorque.

Distinção

A Medalha Diagne foi criada em 2014 “para reconhecer funcionários civis e militares que demonstram coragem excecional.”Minusma/ Marco Dormino

A Medalha Diagne foi criada em 2014 “para reconhecer funcionários civis e militares que demonstram coragem excecional.”

Este prêmio recebeu o nome do falecido capitão Diagne, senegalês que salvou centenas de vidas em 1994, antes de ser morto enquanto servia como soldado de paz da ONU no Ruanda. A primeira medalha foi entregue à família do capitão Diagne em sua homenagem em 2016.

Soldado Chitete

Em novembro passado, tropas de paz da Tanzânia e do Maláui que serviam na Missão das Nações Unidas na República Democrática do Congo, Monusco, foram atacadas enquanto conduziam a “Operação Usalama” no leste do país.

Esta ação pretendia travar o grupo armado ADF, que aterrorizava civis e comprometia a resposta humanitária ao vírus do ébola.

Durante a operação, o soldado Chitete viu um pacificador da Tanzânia gravemente ferido, o cabo Ali Khamis Omary. A vítima não se podia mover e tinha sido atingida por fogo inimigo.

Deixando sua unidade, o soldado Chitete trouxe o seu companheiro ferido para um local seguro, sofrendo ferimentos fatais enquanto prestava primeiros socorros. O cabo Omary sobreviveu e o heroísmo e sacrifício do soldado Chitete ajudaram os soldados de paz a alcançar o seu objetivo e a expulsar o ADF do local onde estava escondido.

Inspiração

O subsecretário-geral para Operações de Paz, Jean-Pierre Lacroix, sublinha que “as ações notáveis ​​do soldado Chitete ajudaram a proteger muitas vidas, civis e militares".

Lacroix lembrou que o “seu sacrifício evidencia os perigos que os soldados enfrentam todos os dias enquanto executam as suas tarefas de proteção em alguns dos ambientes mais desafiadores do mundo.”

O responsável lembra que Chitete, em particular, continua a ser uma inspiração para todos.” A família de Chitete receberá a medalha em seu nome durante as comemorações do Dia Internacional dos Boinas-Azuis.

Veja aqui na íntegra a mensagem do secretário-geral da oNU, António Gueteerres, sobr o Dia Internacional dos Soldados da Paz que se comemora esta sexta-feira, 20 de maio:

 

 

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Soldado de paz nigeriano morre em ataque no Mali

Secretário-geral condenou dois ataques ocorridos neste sábado contra missão da ONU no país; Guterres lembrou ainda que “ataques contra forças de paz das Nações Unidas podem ser considerados crimes de guerra de acordo com a lei internacional”.

Militar brasileira premiada na ONU conta sua trajetória

A capitão de corveta brasileira Márcia Andrade Braga é a vencedora do Prêmio de Defensora Militar do Gênero das Nações Unidas. A boina-azul serve na Missão da ONU na República Centro-Africana, Minusca, desde 2018.