Moçambique: 368 mil crianças em risco em após o segundo ciclone devastador

27 abril 2019

Unicef alerta que crianças e famílias podem enfrentar enchentes mortais e deslizamentos de terra; meteorologistas alertam para continuação das chuvas; secretário-geral da ONU deve visitar país em breve. 

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, alerta que 368 mil crianças, em Moçambique, estão agora em risco e poderão necessitar de apoio humanitário.  O país foi atingido por uma segunda grande tempestade, o ciclone Kenneth, seis semanas depois do ciclone Idai ter deixado um rasto de destruição.  

As autoridades moçambicanas confirmaram que, até ao momento, cinco pessoas perderam a vida e mais de 29 mil casas foram destruídas devido ao fenómeno.  

Previsão

O ciclone Kenneth chegou quinta-feira passada à província de Cabo Delgado, no norte de Moçambique, como uma tempestade de categoria 4. Os meteorologistas alertam que pode continuar a chover durante dias, colocando as áreas afetadas em maior risco de inundações e de deslizamentos de terra.

O Unicef sublinha ainda que o movimento de pessoas é uma “grande preocupação”, uma vez que o Kenneth destruiu 90% dos lares em algumas aldeias.

O representante adjunto do Unicef em Moçambique, Michel Le Pechoux, destaca que Cabo Delgado não tem um historial de ciclones, por isso, a agência está “profundamente preocupada que as comunidades na área não estejam preparadas para a escala da tempestade, colocando crianças e famílias numa situação muito precária.”

Ajuda

Em nota, o representante lembra também que o solo “está saturado de chuva e os rios já estão a transbordar”, por isso, a situação provavelmente piorará com as enchentes nos próximos dias. Ele garantiu que o Unicef faz tudo o que pode “para reunir equipas e recursos no local para manter as pessoas seguras.”

O Unicef informa ainda que já tem equipas em Cabo Delgado, especializadas em saúde, nutrição, proteção infantil, água e saneamento, e que estão a distribuir ajuda humanitária, incluindo kits de saúde. A agência está a avaliar a situação para determinar a escala do desastre nos próximos dias.

 Parte da destruição deixada pelo ciclone Kenneth que atingiu Moçambique em 25 de abril de 2019.
Parte da destruição deixada pelo ciclone Kenneth que atingiu Moçambique em 25 de abril de 2019.​​​​​​​PMA

Esta é a primeira vez, desde que há registo, que dois ciclones tropicais fortes atingem Moçambique durante a mesma estação. 

Apelo

O ciclone tropical Kenneth segue os passos do Ciclone Tropical Idai, que provocou mais de 600 mortos.  A devastação causada pelos dois ciclones pode potencialmente fazer com que 1,4 milhão de crianças necessite de assistência humanitária em todo o norte e centro de Moçambique. 

Após o ciclone Idai, em março, o Unicef lançou um apelo de US$ 122 milhões para apoiar a resposta humanitária a crianças e às respetivas famílias afetadas pela tempestade em Moçambique, no Zimbábue e no Malauí nos próximos nove meses.
 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud