Guterres preocupado com “movimento militar” na Líbia
BR

4 abril 2019

Secretário-geral pede calma e moderação após anunciar encontros com líderes do país no norte de África; chefe da ONU manifestou total empenho em apoiar processo político nacional.

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, manifestou profunda preocupação com o “movimento militar que ocorre na Líbia e com o risco de confrontos” no país.

Em mensagem publicada em Trípoli, Guterres disse que não há solução militar e que “apenas o diálogo entre os líbios pode resolver os problemas”. Em sua conta no Twitter, o chefe da ONU apela à calma e à moderação num momento em que se prepara para encontrar os líderes líbios no país.

Centro

Durante a presença na Líbia, o secretário-geral deve se reunir com o primeiro-ministro Fayez Sarraj, o chefe do Alto Conselho de Estado, Khaled Meshri, e representantes da sociedade civil. 

Ao visitar o Centro de Detenção em Trípoli, Guterres disse que estava "profundamente chocado e comovido com o sofrimento e o desespero" que viu no  local, "onde os migrantes e refugiados estão detidos por tempo ilimitado e sem qualquer esperança de recuperar as suas vidas."

Ao desembarcar no país, na quarta-feira, o chefe da ONU expressou seu total empenho “em apoiar um processo político liderado pela Líbia que conduza à paz, à estabilidade, à democracia e à prosperidade para o povo”.

Processo Político

Numa apresentação feita ao Conselho de Segurança, no final de março, o representante especial do secretário-geral na Líbia declarou que a situação no país chegou em um momento crucial”.

Ghassam Salamé disse que a ação das Nações Unidas visa impedir que se intensifiquem as tensões apostando na estabilidade e num pacto político que permita o fim da crise no país.

A ONU apoia a preparação de uma conferência nacional para o final de maio, que deve “reunir as várias partes para assegurar uma adesão tão ampla quanto possível ao processo político”.

Salamé disse que “está claro que o povo líbio deseja de forma fervorosa que suas instituições sejam unidas o mais rápido possível.” Ele destacou que essa intenção é contrariada pelo que chamou de “forças poderosas, que lucraram com o caos e a divisão do país e estão relutantes em trabalhar para uma unificação”.

A conferência nacional é vista como uma oportunidade para que a Líbia possa “recuar da beira do precipício”, perante o que Salamé colocou como duas opções possíveis: o impasse prolongado ou o conflito.

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Guterres chega à Líbia para apoiar estabilização do país

Secretário-geral lembra urgência de “unificar as instituições” líbias; no Egito, elogiou o papel do país em evitar escalada de conflitos em Gaza; ONU vai ter estratégia de combate ao discurso de ódio.

Guterres acredita em solução política para a Líbia

Chefe da ONU participou em reunião de alto nível para debater aproximação entre as partes do conflito; organizações internacionais vão reforçar apoio ao país; grupo armados disputam poder há oito anos.