OMS cria comité especializado para acompanhar mutação do genoma humano

19 março 2019

Painel de especialistas vai formular orientações internacionais; agência lembra que pode haver riscos, tanto éticos como médicos; grupo vai desenvolver ferramentas para garantir o máximo benefício e um risco mínimo para a saúde humana.

A Organização Mundial de Saúde, OMS, criou um  comité consultivo para o desenvolvimento de padrões globais de governança e supervisão da mutação do genoma humano . O objetivo é  trabalhar em prol de uma forte estrutura de governança internacional nesta área.

O diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, considera que “a mutação genética é promissora para a saúde mas também apresenta alguns riscos, tanto éticos como médicos.”

Recomendações

O diretor-geral da OMS considera que “a mutação genética é promissora para a saúde mas também apresenta alguns riscos, tanto éticos como médicos.”Foto ONU/ Elma Okic

O representante destaca que este comité “é um exemplo da liderança da OMS” ao reunir alguns dos principais especialistas do mundo “para dar orientações sobre este tema complexo.”

Nos últimos dois dias, o comité de especialistas reviu o estado atual da ciência e da tecnologia nesta área. Foram acordados princípios básicos de transparência, inclusão e responsabilidade que sustentam as recomendações atuais do comité. Para este órgão, neste momento, “é irresponsável que alguém proceda com aplicações clínicas da mutação do genoma da linhagem germinativa humana.” 

O comité convidou todos os que conduzem investigações de mutação genética a discutir com a OMS para entender melhor o ambiente técnico e ajudar a garantir que o trabalho atende às melhores práticas científicas e éticas atuais.

O comité funcionará de maneira inclusiva e faz uma série de propostas concretas para aumentar a capacidade da OMS de atuar como um recurso de informação nesta área.

Benefícios

O comité da OMS solicitará as opiniões de várias partes interessadas, incluindo grupos de pacientes, sociedade civil, e cientistas sociais.Foto OMS

A cientista-chefe da OMS, Soumya Swamanathan, considera que “o comité irá desenvolver ferramentas e orientações essenciais para todos aqueles que trabalham com esta nova tecnologia para garantir o máximo benefício e um risco mínimo para a saúde humana.”

Foi também decidido que nos próximos dois anos, através de uma série de reuniões presenciais e consultas online, o comité consultará as partes interessadas e fornecerá recomendações para uma estrutura de governança abrangente que seja sustentável e apropriada para uso internacional, regional, nacional e local.

O comité solicitará as opiniões de várias partes interessadas, incluindo grupos de pacientes, sociedade civil, e cientistas sociais.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Novo plano da OMS quer proteger da gripe pessoas de todos os países até 2030

Infecção viral provoca 1 bilhão de casos no mundo; entre 3 milhões a 5 milhões de pessoas ficam em estado grave; entre 290 mil a 650 mil pessoas acabam perdendo a vida devido à influenza.

RD Congo: Chefe da OMS visita centro de tratamento de ébola, horas após novo ataque de grupos armados

Tedros Ghebreyesus disse não haver outra opção senão continuar servindo as pessoas de Butembo; tiroteio deste sábado matou agente policial, feriu trabalhadores de saúde e obrigou pacientes a se esconder em quartos de quarentena