Perspectiva Global Reportagens Humanas

Novo plano da OMS quer proteger da gripe pessoas de todos os países até 2030 BR

Nas Américas, houve notificações nos Estados Unidos e no Canadá.
ONU
Nas Américas, houve notificações nos Estados Unidos e no Canadá.

Novo plano da OMS quer proteger da gripe pessoas de todos os países até 2030

Saúde

Infecção viral provoca 1 bilhão de casos no mundo; entre 3 milhões a 5 milhões de pessoas ficam em estado grave; entre 290 mil a 650 mil pessoas acabam perdendo a vida devido à influenza.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, lançou esta segunda-feira uma Estratégia Global contra influenza para o período entre 2019 e 2030. O objetivo é proteger pessoas de todos os países da ameaça da influenza, também conhecida por gripe.

O plano divulgado em Genebra prevê prevenir a gripe sazonal, controlar o alastramento dessa infecção de animais para os seres humanos e ter os países “preparados para a próxima pandemia de influenza”.

Os painéis serão antecedidos por uma apresentação do diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, e contarão com especialistas e representantes da sociedade civil e do setor privado
Diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus. Foto: ONU/Daniel Johnson

Preço

Em nota, o diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, alertou que a ameaça da gripe pandêmica está sempre presente.

O representante disse haver “o risco contínuo real de transmissão de um novo vírus da influenza de animais para seres humanos que potencialmente causará uma pandemia”.

O chefe da agência declarou ainda “que a questão não é se haverá outra pandemia, mas quando isso vai acontecer”. Por isso, Ghebreyesus defende que é preciso vigilância e preparação porque “o custo de um grande surto de gripe superará em muito o preço da prevenção”.

A nova estratégia é considerada “a mais abrangente e ambiciosa” que a OMS já desenvolveu para a gripe. O plano pretende proteger as populações, todos os anos, e ajudar a preparação para uma pandemia reforçando os programas de rotina.

Tratamento para a influenza.
OMS/Opas
Tratamento para a influenza.

Segurança

Uma das metas da OMS é fortalecer as capacidades dos países para a vigilância e a resposta a doenças, a prevenção, o controle, além da preparação para a gripe. A ideia é que todos os países tenham um programa adaptado sobre influenza, que apoie na preparação nacional e global para a segurança em saúde.

A OMS também quer alargar suas parcerias para impulsionar a pesquisa, a inovação e a disponibilidade de novas ferramentas globais contra a gripe para beneficiar todos os países. 

A agência destaca que a gripe continua sendo um dos maiores desafios de saúde pública ao registrar 1 bilhão de casos por ano no mundo. Desses, entre 3 mil a 5 milhões são graves, resultando numa faixa de entre 290 mil a 650 mil mortes por causa de problemas respiratórios relacionados à influenza.

A OMS recomenda uma vacinação anual contra a gripe como a forma mais eficaz de prevenir a infeção. A imunização é especialmente recomendada a pessoas com maior risco de ter complicações graves dessa doença e para profissionais de saúde.

A agência atua em programas contra a gripe há mais de 65 anos, através do Sistema Global de Vigilância e Resposta à Gripe. A iniciativa envolve parcerias com vários centros que investigam a infecção em vários países.