Em Bruxelas, presidente da Assembleia Geral destaca UE como parceiro indispensável da ONU

4 março 2019

María Fernanda Espinosa destacou importância de fortalecer multilateralismo; representande mencionou “papel especial” do Parlamento Europeu para garantir paz e direitos humanos; visita prevê encontros com altos representantes da UE e do Governo belga.

A presidente da Assembleia Geral da ONU, María Fernanda Espinosa, destacou a cooperação entre as Nações Unidas e a União Europeia, UE, dizendo que esta “sempre foi um parceiro indispensável para as Nações Unidas na prevenção de conflitos, mediação e assistência humanitária.”

Em visita à Bélgica, Espinosa destacou a importância “de fortalecer o multilateralismo em tempos difíceis” e lembrou que nunca foi tão urgente defender o multilateralismo, bem como “a luta contra as causas profundas de violência.”

Multilateralismo

Em intervenção na Comissão dos Negócios Estrangeiros do Parlamento Europeu, a presidente da Assembleia Geral referiu que a UE e as Nações Unidas “partilham objetivos de paz e segurança, direitos humanos e desenvolvimento sustentável.”

A representante referiu o “papel especial” do Parlamento Europeu para assegurar estes objetivos ao integrar as resoluções e os princípios da ONU na legislação europeia e ao assegurar “uma melhor e mais rápida implementação dos acordos internacionais.”

Espinosa concluiu a sua intervenção explicando a sua visão “de maior cooperação com a União Europeia” através do apoio mútuo para defender um multilateralismo “que seja responsivo e eficiente” e que “que agrega valor às múltiplas crises que o mundo enfrenta.”

Visita

A presidente da Assembleia Geral começou a sua visita com um encontro com a alta representante da União Europeia para Relações Exteriores e Política de Segurança, Federica Mogherini. A dirigente europeia participará no evento de alto nível “WomenInPower” promovido por María Fernanda Espinosa, a 12 de março, em Nova Iorque.

A representante da ONU teve também uma reunião bilateral com o vice-primeiro-ministro da Bélgica e ministro do Trabalho, Economia e Comércio Exterior, Kris Peeters. Em cima da mesa estiveram questões como a cooperação da Bélgica com as Nações Unidas, migrações, trabalho digno, alterações climáticas e a implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs.

Para esta terça-feira,  está prevista uma reunião com os chefes de agências e fundos da ONU na Bélgica e uma intervenção no Comité Político e de Segurança da União Europeia. A visita terminará depois de María Fernanda Espinosa se reunir com o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Migração é tema de debate em reunião de alto nível na ONU

Presidente da Assembleia Geral destaca que “Pacto Global para a Migração não afeta a soberania de nenhum Estado, pelo contrário, reforça”; para María Fernanda Espinosa “nenhum Estado, por mais poderoso que seja, poderá resolver sozinho os desafios que a migração apresenta.”

Presidente da Assembleia Geral aponta ameaça de “princípios mais elementares do multilateralismo”

María Fernanda Espinosa discursou na abertura da 40ª Sessão do Conselho de Direitos Humanos; representante destacou desafios para a comunidade internacional, como desigualdade, crises políticas, guerras e exclusão social.