Unicef: 8 crianças são mortas ou feridas todos os dias no Iémen 

2 março 2019

Ainda há 31 zonas de conflito no país que continuam a vitimar crianças; Unicef denuncia falta de segurança; diretora-geral lembra “terrível impacto” que a guerra tem nas crianças.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, alerta para as condições de insegurança em que as crianças iemenitas vivem.
Em nota emitida a partir de Nova Iorque, a diretora executiva do Unicef, Henrietta Fore, destaca que no Iémen “as crianças não podem fazer com segurança as coisas que adoram fazer” e que a “guerra pode alcançá-las onde quer que estejam, mesmo nas próprias casas.”

Diretora executiva do Unicef, Henrietta Fore, destaca que no Iémen “as crianças não podem fazer com segurança as coisas que adoram fazer.”Unicef/ UN0219817/

Números

O Unicef informa que cinco crianças foram mortas há dois dias, enquanto brincavam em casa, durante um ataque no distrito de Tahita, no sul de Hodeida.
De acordo com a agência, todos os dias, oito crianças são mortas ou feridas em 31 zonas de conflito ativas no país.
A representante lembra o “terrível impacto” que a guerra continua a ter nas crianças apesar do acordo alcançado pelas partes do conflito, no final do ano passado, em Estocolmo e apesar dos compromissos de financiamento humanitário feitos, na semana passada, na conferência em Genebra.”
Para Fore, “as conversas e conferências até agora pouco fizeram para mudar a realidade das crianças no terreno. Somente um acordo de paz abrangente pode dar às crianças iemenitas o alívio da violência e da guerra que eles precisam e merecem.” 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Com promessas de US$ 2,6 bilhões, ONU destaca “sucesso” da conferência de doadores sobre o Iêmen

Arábia Saudita  e Emirados Árabes Unidos lideram doações; secretário-geral António Guterres disse que evento é ponto de partida para recolha de apoio humanitário.

Unicef: “Iêmen é um inferno para as crianças”

Antecedendo conferência de doadores sobre o país que acontecerá esta terça-feira em Genebra, Unicef pede que crianças sejam priorizadas e que seus direitos fundamentais sejam respeitados; 1,2 milhão de crianças enfrentam o conflito diariamente no país.