ONU quer nova visão para controle de armas
BR

25 fevereiro 2019

Secretário-geral diz que sistema internacional enfrenta colapso; discurso na Conferência do Desarmamento pede a EUA e Rússia que se mantenham no acordo do tratado nuclear de mísseis de alcance intermediário; Guterres espera medidas concretas para desnuclearização da Coreia do Norte na Cimeira de Hanói.

É preciso uma nova visão para o controle de armas no complexo ambiente de segurança internacional atual, de acordo com o secretário-geral das Nações Unidas.

Falando esta segunda-feira na abertura da Conferência do Desarmamento, em Genebra, António Guterres advertiu que “o sistema internacional de controle de armas enfrenta um colapso”.

Tratado Nuclear

O chefe da ONU pediu aos Estados Unidos e à Rússia que se mantenham no acordo do tratado nuclear de mísseis de alcance intermediário, com a sigla em inglês INF. Para Guterres, permitir a falência desse acordo “tornaria o mundo um lugar mais inseguro e instável”.

O secretário-geral alertou ainda para o que chamou de “grave perigo” em torno do controle de armas, o qual considera um dos pilares da conquista diplomática na última metade do século.

O representante sublinhou ainda que elementos essenciais da arquitetura internacional de controle de armas estão em colapso. Para Guterres, o mundo não se pode dar ao luxo de simplesmente voltar à competição nuclear desenfreada dos dias mais sombrios da Guerra Fria.

Tratado New Start

Outro pedido feito às partes do Tratado INF é que usem o tempo que lhes resta para se envolverem em um diálogo sincero sobre as várias questões sobre o assunto e destacou que “é muito importante que este tratado seja preservado."

Guterres também pediu aos Estados Unidos e à Rússia que prolonguem o chamado Tratado para Redução de Armamento Estratégico New Start, antes de expirar em 2021.

Primeiro encontro entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, em Singapura. Foto: Casa Branca

Ele destacou que esse acordo é o único instrumento legal internacional que limita o tamanho dos dois maiores arsenais nucleares do mundo. O chefe da ONU disse que as suas disposições de inspeção “representam um importante conjunto de medidas de confiança que beneficiam o mundo inteiro”.

EUA e Coreia do Norte

Guterres falou de sua expectativa em relação à cimeira anunciada de Hanói, no  Vietname, que deve reunir o presidente dos Estados Unidos e o líder da Coreia do Norte em 27 e 28 de fevereiro.

O chefe da ONU disse esperar  que ambos concordem com medidas concretas para uma desnuclearização sustentável, pacífica, completa e verificável da Península Coreana.

 

 

ONU/Antoine Tardy
Conferência do Desarmamento, em Genebra

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Guterres pede aos envolvidos que reduzam as tensões na Venezuela

Chefe da ONU disse que ficou chocado e entristecido com perda de civis; secretário-geral apela que violência seja evitada a qualquer custo e que força letal não seja usada em nenhuma circunstância.
 

Guterres diz que movimentos nas ex-colónias tiveram impacto no fim da ditadura em Portugal

Secretário-geral menciona ações em Moçambique, Angola e Guiné-Bissau em sessão da Comissão Especial de Descolonização; reunião começou esta quinta-feira em Nova Iorque; em todo o mundo, ainda existem 17 territórios não autônomos.