Unesco já ajudou mais de 113 mil alunos sírios

19 fevereiro 2019

Programa da ONU ajuda estudantes que não passam à primeira nos exames; metade dos beneficiários são meninas; cerca de 40 mil manuais foram distribuídos.  

Um programa da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, Unesco, já ajudou 113.228 alunos da Síria, mais de metade meninas.

A iniciativa, com o nome Second Chance, permite aos alunos do país progredir na sua educação depois de chumbar nos exames pela primeira vez.

Crianças numa escola-tenda na Síria , by Unicef/UN0248372/Watad

Iniciativa

Em nota, a agência lembra que a guerra no país deixou mais de 13 milhões de pessoas necessitadas de assistência humanitária. A comunidade internacional tem ajudado a fornecer abrigo, comida e ajuda para salvar vidas, com a Unesco a apoiar o sistema de educação.

A iniciativa faz parte do Programa de Capacitação para a Educação, CapED, que pretende oferecer oportunidades educacionais e apoio psicossocial às crianças e jovens afetados pela crise.

O CapED tem como público alvo crianças e jovens em risco e trabalha com líderes locais do setor para garantir que a educação seja acessível, um instrumento de inclusão e uma forma de aliviar o trauma da guerra.

Programa

O programa Second Chance, Segunda Oportunidade em português, foi lançado em 2017 e dirige-se a alunos de nível primário que falharam nos exames do último ano.

Durante seis semanas no verão, os jovens têm a oportunidade de refazer esses exames e passar de ano. O programa também oferece apoio psicossocial, ajudando as crianças a superar o trauma relacionado com o conflito.

As sessões incluem algumas atividades em sala de aula e outras extracurriculares, como música, jogos e desporto. A família e os membros da comunidade são convidados a participar nas atividades extracurriculares.

O programa fornece assistência a famílias que não podem pagar mensalidades adicionais para os filhos que não passaram nos exames. Em nota, a Unesco disse que um dos pais explicou que muitas famílias “têm problemas económicos” e que, por isso, é importante que este apoio “esteja disponível gratuitamente”.

Outro pai disse que a filha não gostava de ir à escola, porque é muito tímida, mas “agora chega a casa e conta tudo sobre o seu dia, está feliz."

Funcionamento

O programa trabalha com o Ministério da Educação para formar professores, que depois treinam outros professores que participam no programa.

O Ministério da Educação determina a localização de todos os centros, que empregam professores e administradores de escolas locais.

Além dos 113.228 alunos que já passaram por estes centros, a Unesco já distribuiu 40 mil manuais de apoio e reabilitou 12 escolas.

O mesmo programa também está a ser implementado no Iémen, onde serão formados até 320 professores em 24 escolas.

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

ONU conclui “maior operação de ajuda humanitária de sempre” realizada na Síria

Iniciativa complexa de nove dias quer apoiar 40 mil pessoas; várias agências das Nações Unidas estiveram envolvidas com mais de 300 funcionários e voluntários; enviado especial acredita em “solução negociada” para resolver o conflito.