Iêmen: participantes das negociações em Hodeida adotam início de redistribuição de forças

17 fevereiro 2019

Etapa prevê retirada de forças do porto de Hodeida, de certas áreas da cidade e de pequenos portos de Saleef e Ras Isa; nova ronda deve finalizar detalhes da segunda fase em uma semana.

As Nações Unidas anunciaram que o governo iemenita e representantes de combatentes houthis chegaram a um acordo sobre a “Fase 1” da redistribuição de forças, na cidade portuária de Hodeida, como parte do acordo apoiado pela organização.

O entendimento prevê que nessa etapa sejam retiradas forças do porto-chave de Hodeida, de algumas partes dessa cidade onde existem instalações humanitárias e de portos menores de Saleef e Ras Isa.

Detalhes

Unicef/Abdulhaleem
O porto de Hodeida é uma das poucas linhas de vida para ajuda humanitária e combustível para o país.

Segundo um comunicado publicado pelo porta-voz da organização, este domingo, as partes chegaram a um acordo sobre a “Fase 1” da redistribuição de forças. Ainda não há detalhes sobre os pontos do entendimento. 

As Nações Unidas apoiam a implementação do acordo para uma trégua e retirada de tropas em Hodeida, o principal ponto de entrada das importações ao país, como parte dos esforços para o fim da guerra do Iêmen que piorou em 2015.

Segundo a organização, dezenas de milhares de pessoas morreram no país. Cerca de 80% dos 24 milhões de iemenitas precisam de assistência e proteção.

De acordo com o comunicado da ONU, as partes do comitê fizeram "progressos importantes no planejamento para a redistribuição de forças", mas não está prevista a data de início da desmilitarização.

Consultas

ONU
Patrick Cammaert e o Comitê de Coordenação e Reimplantação em Hodeida, em 28 de dezembro.

O documento revela ainda que as partes do acordo também concordaram, em princípio, na "Fase 2" da redistribuição, e aguardam mais consultas com suas respectivas lideranças.

Com uma pausa em Hodeida, a expectativa das Nações Unidas é que a ajuda alimentar e médica chegue a milhões de pessoas que estão à beira da fome no Iêmen.

Em uma semana, a organização prevê outra reunião das partes em nova rodada para finalizar os detalhes da segunda fase da redistribuição.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Iêmen: busca de mais ajuda e proteção de civis levam enviado da ONU a Hodeida

Martin Griffiths  disse que deve ser mantida promessa internacional de defender o povo de mais devastação;  PMA distribuiu 30 mil cestas básicas para 180 mil pessoas; Unicef e Ocha preocupados com segurança, vidas e infraestruturas.

Enviado especial para o Iêmen teme “graves consequências” de ataque a Hodeida

Martin Griffiths pretende relançar negociações políticas nas próximas semanas; Nações Unidas e parceiros já assistiram 7 mil pessoas na cidade; coordenadora-residente da ONU, Lise Grande, diz que crise “é de partir o coração”.