Após novo acordo, ONU aposta em rádio para promover paz entre centro-africanos
BR

13 fevereiro 2019

Lusófonos na Missão das Nações Unidas na República Centro-Africana acreditam que meio de comunicação será essencial para consolidar entendimento alcançado este mês; general português fala da importância da comunicação no terreno para marcar o Dia Mundial do Rádio.

Os centro-africanos continuam celebrando a assinatura do acordo de paz entre o governo e 14 grupos armados, que aconteceu no dia 5 de fevereiro em Cartum, no Sudão.

Neste 13 de fevereiro, o Dia Mundial do Rádio, a ONU News destaca como este veículo ajuda a passar informações sobre o que pode ter impacto em fase de estabilização no país com mais de 4,6 milhões de centro-africanos.

Vladimir Monteiro é porta-voz da Missão da ONU na República Centro-Africana, Minusca. Foto: Minusca

Diálogo

Quase em tempo real, a audiência centro-africana acompanhava o diálogo entre as partes em Cartum, através de notícias recolhidas pelo porta-voz da Missão da ONU na República Centro-Africana, Minusca.

Falando à ONU News, de Bangui, Vladimir Monteiro contou que esse processo não termina com a assinatura do acordo. A tarefa de informar sobre o que tem acontecido no campo requer mais trabalho.

“A Rádio das Nações Unidas vai apoiar na calendarização, para fazer com que todos os centro-africanos, os que estão em Bangui e os que vivem nas prefeituras, possam compreender o conteúdo desses documentos. Para que possam apropriar-se e possam, ao seu nível, contribuir para a paz e para a reconciliação no país."

Metade da população centro-africana passou a precisar de ajuda para sobreviver devido ao conflito que opunha Forças Armadas e grupos rebeldes desde 2013. 

Reconciliação

Uma das ferramentas usadas pelas Nações Unidas para promover a paz, a reconciliação e a restauração da autoridade do Estado é uma rádio que usa a interação nas línguas francesa e sangô. A comunidade internacional quer que esse veículo tenha o maior impacto na República Centro-Africana.

No terreno, também estão mais de 10,7 mil tropas de paz para garantir a proteção dos centro-africanos.

No comando dessas ações, que envolvem 230 portugueses, está o general português Marco Serronha. Ele também confessa ser admirador da rádio, que lhe foi útil para o alívio de situações de crise e de catástrofes em Portugal.

Sobre Dia Mundial do Rádio, o oficial disse que celebrar este meio de comunicação é falar do impacto na ação de soldados, polícias e funcionários humanitários e o esforço em comunicar melhor com todas as populações.

“Estamos numa fase em que temos que melhorar a postura comunicacional em forma mais proativa. Nós costumamos dizer que República Centro-Africana é um país de rumores. A única maneira de combatermos os rumores é explicarmos esses rumores. Explicarmos aquilo que estamos a fazer e vamos fazer, de modo que as pessoas saibam o que está acontecer para que não andemos a correr atrás do prejuízo.”

Diálogo, tolerância e paz é o tema da celebração do Dia Mundial do Rádio  em 2019. A celebração foi proclamada pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, Unesco.

Com o compromisso alcançado neste 5 de fevereiro, os dias que se seguem são para fazer essa mensagem de paz percorrer o país. A tarefa será liderada pelo presidente centro-africano, que também dará detalhes à população sobre uma Comissão Verdade e Justiça que deve ser formada até o final de 2019.

Foto: ONU/Evan Schneider
Na África, a região com os mais altos níveis de fertilidade, o índice caiu de 5,1 nascimentos por mulher entre 2000 e 2005 para 4,7 entre 2010 e 2015.

Assim como tem feito há cinco anos, a rádio Guira FM, ou árvore na tradução em português, apoia ações para proteger as populações, estimular avanços políticos e apoiar a restauração da autoridade do Estado.

A estação pretende expandir a cobertura para todo o território nacional, onde além da capital Bangui é transmitida em mais 12 municípios. Um estudo para instalar a rádio demonstrou que quase metade dos centro-africanos usa esse veículo de informação.

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud