Em Moçambique, rainha Mathilde da Bélgica incentivou avanços nos ODSs

8 fevereiro 2019

Representantes de agências das Nações Unidas no país comentam visita que marcou a semana; rainha reiterou apoio a metas globais em contactos com vários setores, incluindo o governo e a sociedade civil.

A rainha Mathilde da Bélgica esteve em Moçambique por quatro dias, na sua qualidade de defensora e promotora dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs. 

No país, a representante belga teve sessões de diálogo com vários setores, que culminaram com uma palestra na Universidade Eduardo Mondlane.

A rainha Mathilde da Bélgica esteve em Moçambique por quatro dias, na sua qualidade de defensora e promotora dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs. Foto: Telcínia dos Santos/FAO

Esforços Conjuntos

Na palestra realizada sob o tema “Os ODS; Rumo a um Futuro melhor para Moçambique”,  centenas de académicos e estudantes refletiram sobre mudanças climáticas e temas como combate à fome e desnutrição.

A rainha apelou aos jovens, como futuros líderes, que olhem para as metas globais como uma prioridade e partilhem informação sobre os ODSs. Para a representante, o alcance dessas metas até 2030 será possível se forem acelerados e intensificados os esforços conjuntos.

Educação

O representante do Fundo das Nações Unidas para Infância, Unicef, em Moçambique disse que a visita aumentou a reflexão sobre ODSs no país. Marcoluigi Corsi participou na palestra que aconteceu na maior universidade moçambicana.

“Muitas vezes o que acontece é que os ODSs parecem algo que tem que ser alcançado pela Nações Unidas, o governo, mas não é, pois isso vai fragmentar praticamente o alcance dos ODSs. É uma oportunidade para refletirmos de maneira conjunta onde é que estamos rumo ao alcance dos ODSs, por exemplo, a academia tem um papel muito importante para alcance dos ODSs que são importantes em Moçambique, estamos a falar da educação por exemplo.”

Já o representante da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e  Alimentação, FAO, Olman Serrano, destacou que o pronunciamento da rainha belga tem impacto para os mais necessitados.

Telcínia dos Santos/FAO
In Mozambique, Queen Mathilde of Belgium called on young people, as future leaders, to look at global goals as a priority and to share information about ODSs.

Fome

“Para nós aqui em Moçambique é muito importante, porque ela está a promover os 17 Objetivos, onde o primeiro destaca a erradicação da pobreza. O segundo é erradicar a fome e, neste caso, para a FAO é muito importante contribuir para atingir os ODSs.”

O fundo belga financia um projeto implementado pela FAO que contribui para segurança alimentar e nutricional na província de Gaza, sul de Moçambique, desde 2013. 

Com a iniciativa orçada em US$ 2,95 milhões, a FAO estabeleceu 75 escolas em campos agrícolas denominados Machamba do Camponês. O projeto beneficiou 994 produtores. Destes, 68% são mulheres.

 

Ouri Pota, da ONU News em Maputo

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Rainha Mathilde da Bélgica abre visita a Moçambique com foco em inclusão e fim da violência

Governo vê presença da representante belga como impulso para avançar no alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável; ONU Mulheres espera impulso para criação de novas parcerias.

Descoberta de casos de pólio leva Moçambique a anunciar vacinação para 700 mil crianças

Campanha para prevenir poliomielite vai decorrer em seis dias a partir de 30 de janeiro; três crianças com a doença foram relatadas no centro do país; apoio da ONU será dado através da OMS e do Unicef.*