Plano humanitário de US$ 162 milhões quer ajudar 2,3 milhões de pessoas na Ucrânia

1 fevereiro 2019

Maioria dos beneficiários vive em áreas não controladas pelo governo ucraniano; 3,3 mil pessoas morreram desde o início da crise em 2014; idosos estão entre os mais afetados.

A ONU e os seus parceiros humanitários na Ucrânia lançaram  um plano humanitário de US$ 162 milhões para fornecer ajuda e proteção a 2,3 milhões de pessoas vulneráveis ​​no leste da Ucrânia durante 2019.

Perto de 2 milhões dos beneficiários deste plano estão em áreas não controladas pelo governo da Ucrânia ou perto da "linha de contacto" que divide a parte oriental do país. O conflito ativo continua a afetar civis com bombardeios e franco-atiradores, uma realidade diária da vida daqueles que vivem nesta região.

Conflito

A natureza cada vez mais prolongada do conflito está a ter um impacto severo nos idosos.
OIM/ Polina Perfilieva

De acordo com o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários, Ocha, mais de 3,3 mil pessoas foram mortas e 9 mil ficaram feridas desde o início da crise em 2014.

As hostilidades também danificaram e destruíram casas, hospitais, escolas, estradas, sistemas de abastecimento de água e outras infraestruturas civis, interrompendo ou cortando o acesso das pessoas a serviços críticos.

Grandes extensões de áreas povoadas, especialmente em áreas não controladas pelo governo e ao longo da "linha de contato" de 427 quilómetros, estão repletas de minas terrestres e restos explosivos de guerra.

Em 2018, ocorreram 270 mortes e ferimentos devido a essas minas e explosivos que nunca foram desativados.

Impactos

A natureza cada vez mais prolongada do conflito está a ter um impacto severo nos idosos, que representam um terço dos necessitados que  graves dificuldades no acesso a serviços essenciais. Muitos também não estão a receber pensões de reforma, que em muitos casos são a única fonte de renda.

O Plano de Resposta Humanitária estabelece um roteiro para 43 organizações nacionais e internacionais da ONU para implementar ações humanitárias. O plano prevê o fornecimento de alimentos, abrigo e utensílios domésticos, apoio ao inverno, acesso a água potável, educação e cuidados de saúde adequados para pessoas carentes.

Os esforços coordenados pela ONU nos últimos cinco anos mobilizaram mais de US$ 460 milhões para a resposta humanitária. De acordo com a Ocha, estas verbas permitiram que a organização e os parceiros humanitários alcançassem milhões de pessoas em ambos os lados da “linha de contato.”

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud