RD Congo: OMS retoma todas as operações de combate ao ébola

8 janeiro 2019

Intervenções tinham sido interrompidas no mês passado devido a onda de violência; desde que o surto foi declarado em agosto, já morreram 377 pessoas.

A Organização Mundial de Saúde, OMS, retomou todas as operações em resposta ao surto de ébola na Província do Kivu do Norte da República Democrática do Congo.

A informação foi confirmada esta terça-feira pelo porta-voz do secretário-geral da ONU, Stephane Dujarric.

Em Beni, Kambale, de sete anos, aprende como prevenir o ebola numa ação do Unicef. Foto: Unicef/Thomas Nybo

Violência

Em declarações aos jornalistas em Nova Iorque, o porta-voz explicou que as operações foram afetadas pela agitação civil em Beni, o epicentro da epidemia, no final do mês passado.

A OMS diz que agora, sob a liderança do governo e em colaboração com outros parceiros, a resposta foi retomada em todos os locais, mas adverte que novas perturbações podem ter sérias consequências.

Segundo a agência da ONU, os avanços alcançados podem ficar em causa caso a região viva um novo período de insegurança.

Os principais desafios para a resposta são as condições de segurança, o clima de desconfiança entre as populações e uma limitada prevenção e controle de infecções em unidades de saúde públicas e privadas.

Vítimas

Desde que o novo surto de ébola foi declarado em agosto do ano passado, foram registados cerca de 625 casos, estando 577 confirmados. Cerca de 220 pessoas estão em recuperação. No total, já morreram 377 pessoas.

Segundo a OMS, mais de 56,5 mil pessoas foram vacinadas.

Inscreva-se aqui para receber notícias da ONU News por email

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Especialista da ONU pede que RD do Congo restaure serviços de internet

Acesso à rede e telecomunicações estão bloqueadas desde final do ano passado; Missão da ONU com dificuldades em comunicar com parceiros; especialista diz que esta restrição viola direitos humanos.

OMS aplaude resposta e prevenção do ébola no Uganda

Diretor-geral reúne com primeiro-ministro do país; várias medidas foram adotadas para evitar novo surto; agência elogia apoio dado à República Democrática do Congo para evitar propagação da doença.