Guterres: “Em 2019, as Nações Unidas vão continuar a aproximar as pessoas”
BR

31 dezembro 2018

Secretário-geral aponta sinais de esperança apesar do aumento da intolerância e da queda da confiança; chefe da ONU defende que “quando a cooperação internacional funciona, o mundo ganha”. 

O secretário-geral das Nações Unidas destaca em sua mensagem de Ano Novo que “as Nações Unidas vão continuar a aproximar as pessoas, a construir pontes e a criar espaço para soluções”.

Em vídeo, António Guterres assegura que a organização continuará fazendo pressão nesse sentido sem desistir.

Futuro

“Ao iniciarmos este Ano Novo, juntos vamos enfrentar ameaças com que nos defrontamos e vamos defender a dignidade humana e construir um futuro melhor. Desejo a cada um de vós e às vossas famílias um Ano Novo cheio de paz e saúde.”

Sobre o ano que termina, Guterres lembrou emitiu um alerta vermelho e destaca perigos que ainda persistem.

“São tempos de ansiedade para muitos. E o nosso mundo está a passar por um teste de stress. As alterações climáticas avançam muito mais rapidamente do que nós. As divisões geopolíticas estão a aprofundar-se, tornando os conflitos mais difíceis de resolver. Um número recorde de pessoas está em movimento na busca de segurança e proteção. As desigualdades estão a aumentar. E as pessoas questionam-se perante um mundo no qual um punhado de pessoas detém a mesma riqueza que metade da humanidade.”

Os membros do Conselho reafirmaram seu forte compromisso com a soberania, independência, unidade e integridade territorial da RD Congo. Foto ONU/Loey Felipe

Esperança

Guterres menciona ainda o aumento da intolerância, a queda da confiança mas, ainda assim, diz haver razões para ter esperança.

“As negociações sobre o Iêmen criaram condições para a paz. O acordo assinado em Riade em setembro, entre a Etiópia e a Eritreia, melhorou as perspetivas de toda a região. A assinatura de um acordo entre as partes do conflito do Sudão do Sul revitalizou as perspetivas de paz, trazendo mais progresso nos últimos quatro meses, do que nos quatro anos anteriores.”

A mensagem do secretário-geral destaca a união dos Estados-membros da ONU em Katowice, na Polônia, onde adotaram o Programa de Trabalho para a implementação do Acordo de Paris.

Ambição

Para o chefe da ONU, agora é momento de aumentar a ambição para combater as alterações climáticas.

“É tempo de aproveitarmos a nossa última melhor oportunidade. É tempo de travar o descontrolo e a espiral das alterações climáticas.”

A mensagem destaca a ação da ONU para que fossem adotados acordos globais de referência sobre migração e refugiados e a mobilização das pessoas em apoio aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

O chefe da ONU defende que “quando a cooperação internacional funciona, o mundo ganha”.

 

Veja aqui a galeria de fotos com os momentos marcantes de 2018

ONU/Manuel Elias
María Fernanda Espinosa, presidente da 73ª sessão da Assembleia Geral, segura o martelo após a entrega de Miroslav Lajcák, presidente da 72ª sessão da Assembléia Geral, e o secretário-geral António Guterres.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Unicef: “mundo falhou em proteger as crianças em 2018”

Agência destaca abusos ocorridos em vários conflitos, incluindo a pobreza extrema; comunicado ressalta que atrocidades acontecem de forma quase impune e situação está piorando.

Notícias mais destacadas em 2018

Em 2018, a ONU fez a cobertura diária das ações das Nações Unidas para manter a paz e a segurança, defender os direitos humanos e promover o desenvolvimento sustentável para todos.  Eventos que aconteceram na sede da organização, em Nova Iorque, relatórios das agências, operações humanitárias e de manutenção da paz e ações em escritórios da organização em todos os continentes foram notícia.