Perspectiva Global Reportagens Humanas

Missão da ONU deplora ataque a ministério que matou cinco pessoas na Líbia

Número de mortos devido aos confrontos na capital da Líbia, Trípoli, já chegou a 254.
Unsmil
Número de mortos devido aos confrontos na capital da Líbia, Trípoli, já chegou a 254.

Missão da ONU deplora ataque a ministério que matou cinco pessoas na Líbia

Paz e segurança

Três invasores e duas pessoas perderam a vida após explosões provocadas pelos invasores; operação de paz destaca que “ataques às instituições estatais são um ataque a todos os líbios”.

A Missão das Nações Unidas na Líbia, Unsmil, condenou com veemência “o ataque terrorista” ao Ministério das Relações Exteriores, ocorrido em Trípoli na terça-feira. 

O ato teria sido provocado por três pessoas que se faziam transportar num carro-bomba que ao explodir danificou veículos e prédios. Antes, os ocupantes abriram fogo contra o local e dois deles conseguiram entrar e fazer-se explodir. O outro foi morto pelos guardas do ministério.

O enviado do secretário-geral da ONU à Líbia, Ghassan Salamé.
O enviado do secretário-geral da ONU à Líbia, Ghassan Salamé. Foto: ONU

Agressores

Os relatos indicam que uma nuvem de fumo cobriu o prédio que foi cercado pelas forças de segurança. Além dos agressores, mais três pessoas foram mortas e pelo menos 21 ficaram feridas.

A Unsmil expressa profundas condolências às famílias das vítimas e deseja uma rápida recuperação aos feridos. Em nota, a operação de paz afirma que “os ataques às instituições estatais são um ataque a todos os líbios”.

O representante especial do secretário-geral na Líbia, Ghassan Salamé, disse que “o terrorismo não triunfará sobre a decisão dos líbios de avançar na construção de seu Estado e na renúncia à violência”. 

Trabalho

O enviado declarou que “não será admitido nenhum ataque a uma instituição do Estado, especialmente cometido por um grupo terrorista”.  A nota promete mais “trabalho com o povo para impedir que grupos terroristas transformem a Líbia num refúgio ou arena para seus crimes”.

Após o ato terrorista, Salamé entrou em contacto com o Governo do Acordo Nacional para condenar a ação e manifestar solidariedade. Ele apelou para que seja melhorada a proteção das instituições públicas. 

A Unsmil termina a nota destacando que está acompanhando o andamento do processo com as autoridades, em Trípoli, e que está pronta para apoiá-las nesta situação.

 

ONU condena ataque a ministério que matou cinco pessoas na Líbia

 

Inscreva-se aqui para receber notícias da ONU News por email