Número de migrantes que entraram na Europa pelo Mediterrâneo é o mais baixo em cinco anos

21 dezembro 2018

Dados finais deste ano devem ser divulgados em dois meses; informação provisória da OIM indica que 113 mil migrantes entraram no continente europeu até esta semana; Acnur continua reunindo informações sobre as chegadas em 2018.

Mais de 113 mil migrantes entraram na Europa em 2018 por meio das três rotas migratórias que envolvem o Mediterrâneo. O número é o mais baixo em cinco anos, segundo dados da Organização Internacional para Migrações, OIM.

De acordo com a agência das Nações Unidas, essa quantidade é menor que as entradas registradas apenas na Itália em 2017.

A OIM documentou 769 mortes na rota do Mediterrâneo Ocidental em 2018
A OIM documentou 769 mortes na rota do Mediterrâneo Ocidental em 2018. Foto: Frontex/Francesco Malavolta

Percurso

A OIM documentou 769 mortes na rota do Mediterrâneo Ocidental em 2018. A agência destaca que o número de pessoas que perderam a vida ao longo do percurso “aumentou rapidamente nos últimos três meses”.

O caso mais recente ocorreu na quinta-feira, quando a Guarda Costeira espanhola recuperou 12 corpos durante o resgate de um barco. Uma mulher grávida estava entre as pessoas que perderam a vida e outras 12 foram dadas como desaparecidas.

A OIM espera divulgar os dados finais deste ano até fevereiro de 2019.

Detenção

Ainda esta semana a Agência das Nações Unidas para os Refugiados, Acnur, revelou que seis barcos foram resgatados no Mediterrâneo Ocidental e que 25 pessoas morreram ou desapareceram. No total, foram encontrados 34 corpos nessas operações e pelo menos 12 desapareceram.  

De acordo com a agência das Nações Unidas, a maioria das pessoas salvas está agora em centros de detenção depois de terem desembarcado no Porto de Almería, na Espanha.

O número de entradas pelo país tem aumentado em relação ao ano anterior, por  razões que “ainda não estão claras”.

O Acnur continua reunindo informações sobre as chegadas à Europa pela rota marítima, ao mesmo tempo que oferece  apoio e proteção aos necessitados. As ações incluem facilitar o acesso ao processo de asilo.

Inscreva-se aqui para receber notícias da ONU News por email

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud