Guterres defende reforço da manutenção da paz em África

20 novembro 2018

Secretário-geral convocou a comunidade internacional a fortalecer cooperação; organização coordena 14 missões de paz em todo o mundo, sete das quais em África; uma das prioridades passa pelo aumento do número de mulheres nas missões.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, convocou a comunidade internacional a fortalecer a cooperação e o compromisso com a manutenção da paz no continente africano.

Durante um debate no Conselho de Segurança, esta terça-feira, Guterres citou o “progresso encorajador” alcançado pelas operações de manutenção da paz da ONU em África.

Mulheres

Atualmente, metade destas missões, sete em 14 e quatro em cada cinco capacetes azuis da ONU estão naquele continente.

Além disso, as nações africanas fornecem quase metade das tropas de paz instaladas em todo o mundo, incluindo quase dois terços de todas as mulheres que mantêm a paz e a maioria dos agentes da polícia da ONU.

Guterres elogiou a “excelente cooperação” entre as Nações Unidas e a União Africana para que todas as missões cumpram os seus mandatos, by Monusco

Homenagem

Guterres afirmou que a manutenção da paz em África continua a apresentar alguns dos maiores desafios lembrando também que as missões da ONU “realizam operações complexas com mandatos multidimensionais em ambientes extremamente perigosos.”

O secretário-geral prestou homenagem aos soldados de paz que faleceram no cumprimento do dever, e aos oito capacetes azuis africanos estacionados na República Democrática do Congo, RD Congo, que foram mortos, na semana passada. O grupo tentava "impedir um ataque à cidade de Beni ”e “criar um ambiente seguro para aqueles que trabalham para acabar com o surto de ébola.”

Durante a homenagem foi feito um momento de silêncio na sala do Conselho de Segurança.

Cooperação

O chefe da ONU sublinhou que “a manutenção da paz é um exercício notável de solidariedade global. As forças de paz das Nações Unidas estão prontas para pagar o preço final pela paz e todos nós estamos em dívida com eles.”

O secretário-geral destacou a Libéria e a Cote d’Ivoire, conhecida como Costa do Marfim, como exemplos de missões que foram concluídas com sucesso. Ele disse que operações na RD Congo, Mali, Sudão do Sul, República Centro-Africana e região de Darfur no Sudão foram fundamentais para os respetivos processos de estabilização política em curso e os esforços de consolidação da paz.

António Guterres elogiou a “excelente cooperação” ao mais alto nível entre as Nações Unidas e a União Africana, UA, para que todas as missões cumpram os seus mandatos com sucesso.

Atualmente, metade das missões de paz da ONU, sete em 14, estão em África. , by Foto ONU/ Patricia Esteve

Iniciativa

Ele afirmou que a “parceria com a UA e os Estados africanos é vital para os esforços coletivos pela paz” e que se deve continuar a trabalhar “para a fortalecer.” Para tal, adiantou ainda que a ONU trabalha “em estreita colaboração com a UA no planeamento conjunto para o mandato das suas operações de apoio à paz e nos quadros legais e de cumprimento dos direitos humanos”.

O chefe da ONU observou que foi encorajado pelo apoio de África à iniciativa Ação pela Manutenção da Paz, A4P, lançada no início deste ano e assinada por 42 governos africanos até à data.

Guterres explicou que o objetivo desta iniciativa é “mobilizar todos os parceiros e partes interessadas para, em primeiro lugar, reorientar a manutenção da paz em torno de mandatos mais realistas.”

Eficácia

A outra meta é tornar as missões mais fortes e seguras e terceiro, mobilizar maior apoio coletivo para soluções políticas e para tropas bem equipadas e bem treinadas.

Dados os muitos desafios existentes, Guterres disse aos participantes do debate que a ONU tomou muitas medidas para melhorar a eficácia das operações.

Essas ações incluem a integração mais próxima das atividades de prevenção de conflitos, manutenção da paz e construção da paz; aumentar o número de mulheres na manutenção da paz e combater a exploração e abuso sexual.

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud