Mianmar: ONU pede calma após tiros dados pela polícia em acampamento de rohingyas BR

Confrontos e situação socioeconômica empurram dezenas de milhares de birmaneses para a pobreza
Unicef/Ruslana Sirman
Confrontos e situação socioeconômica empurram dezenas de milhares de birmaneses para a pobreza

Mianmar: ONU pede calma após tiros dados pela polícia em acampamento de rohingyas

Migrantes e refugiados

Situação ocorreu este domingo quando durante operação para tentar prender acusados de contrabando; coordenador residente e humanitário disse que Nações Unidas vão continuar monitorando a situação.

Relatos de tiros supostamente dados pela polícia de Mianmar num acampamento para refugiados da minoria rohingya levantam a preocupação das Nações Unidas.

O coordenador residente e humanitário no país, Knut Ostby, disse que está profundamente preocupado pelos acontecimentos de domingo em Ah Nauk Ye no centro do estado de Rakhine. Ele pediu calma, não-violência e contenção na área que acolhe deslocados internos fugidos da violência em 2012.

Famílias Rohingya chegam a um centro de acolhida do Acnur, na fronteira ao sudeste de Bangladesh
Famílias Rohingya chegam a um centro de acolhida do Acnur, na fronteira ao sudeste de Bangladesh, by Ucnur/Roger Arnold

Detidos

Agências de notícias citam relatos de testemunhas dando conta de tiros que feriram quatro rohingyas. Na ocasião, foram detidas duas pessoas acusadas de tentar contrabandear 160 pessoas, incluindo 25 crianças, da área situada a 15 km da capital do estado, Sittwe.

Na ação estariam envolvidos cerca de 20 elementos da polícia que tentavam prender os acusados.  O movimento da embarcação foi interrompido na área de Yangoon.

Tiros

Os residentes observavam o que se passava fora do acampamento quando houve tiros alegadamente dados polícia.

O coordenador da ONU agradeceu as organizações que prestaram os primeiros socorros aos feridos.

Ele terminou a nota destacando que as Nações Unidas vão continuar a monitorar a situação e mantém o empenho em apoiar soluções sustentáveis em prol de uma normalização da situação no estado de Rakhine.

Mianmar: ONU pede calma após tiros em acampamento de rohingyas