ONU preocupada com relatos de violência no noroeste da Síria

14 novembro 2018

Confrontos já causaram baixas civis; três milhões de pessoas estão em risco na região de Idlib; ONU teme agravamento da situação humanitária das populações.

As Nações Unidas revelaram esta quarta-feira a “profunda preocupação dos trabalhadores humanitários” da organização com os mais recentes relatos de “hostilidades em todo o noroeste da Síria.”

Em encontro com jornalistas, em Nova Iorque, o porta-voz do secretário-geral da ONU, Farhan Haq, explicou que as áreas em causa estão dentro ou próximas da zona desmilitarizada.

Confrontos

ONU reitera que escalada de hostilidades em grande escala deve ser evitada a todo custo para evitar agravamento humanitário., by Foto: UNICEF/Al-Faqir

Segundo o representante, os confrontos entre as forças do governo da Síria e os grupos armados não-estatais já provocaram várias baixas civis, bem como deslocamentos temporários.

Há relatos de combates no sul da província rural de Alepo, bem como da utilização de morteiros no norte de Alepo, no leste de Idlib e no norte de Hama.

A nota explica que “3 milhões de mulheres, crianças e homens em Idlib e arredores estão em risco, caso os combates se intensifiquem ainda mais.”

Apelo

As Nações Unidas continuam a reiterar que “uma escalada de hostilidades em grande escala deve ser evitada a todo custo, e que se isso não for feito, haverá sofrimento humanitário com uma dimensão nunca vista no conflito.”

A ONU reiterou o apelo a todas as partes ao respeito das suas obrigações sob o Direito Internacional Humanitário, a proteger as infraestruturas civis e a exercer contenção.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud