Unicef quer libertação imediata de crianças raptadas nos Camarões

6 novembro 2018

Grupo faz parte de pessoas sequestradas em colégio interno da cidade de Bamenda na segunda-feira; agência da ONU expressa preocupação com escalada do conflito no noroeste e sudoeste do país da África Ocidental.

Mais de 80 pessoas, incluindo várias crianças, foram sequestradas na segunda-feira numa escola em Nkwen na região de Bamenda, a noroeste dos Camarões.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, condena com veemência o ataque e pede a libertação imediata e incondicional de todos os menores.

Operações

Agências de notícias informaram que decorre uma operação de busca do exército para resgatar os sequestrados de um colégio interno da cidade.

Em nota, o Unicef diz estar “profundamente preocupado” com esses atos de violência e lembra que ataques a escolas são uma violação do direito das crianças. Para a  agência, os centros de ensino devem ser espaços seguros e protegidos em todos os momentos.

O Unicef também disse estar preocupado com a escalada do conflito nas regiões noroeste e sudoeste dos Camarões. O apelo a todas as partes é que autorizem o acesso humanitário aos necessitados das áreas afetadas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Unicef: Iémen é um “inferno” para as crianças

1,8 milhão de crianças sofrem de desnutrição aguda no país; os níveis de vacinação diminuíram drasticamente; Unicef apela às partes do conflito que cessem hostilidades.

Unicef: 2,3 mil crianças da caravana precisam de ajuda humanitária no México

De acordo com agência da ONU, menores carecem de proteção, cuidados de saúde, nutrição, água potável e saneamento; pessoas viajando com caravanas, principalmente crianças, enfrentam riscos de exploração, violência e abuso.