Guterres destaca esforço da Cplp para enfrentar riscos atuais ao receber prêmio

5 novembro 2018

Secretário-geral recebeu o Prêmio José Aparecido de Oliveira em Lisboa; António Guterres comentou situações em Angola, Guiné-Bissau, Moçambique e Brasil com jornalistas no fim da cerimônia.

O secretário-geral das Nações Unidas prestou reconhecimento à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp, por reafirmar a ordem multilateral atual.

António Guterres falava esta segunda-feira em Lisboa, após receber o Prêmio José Aparecido de Oliveira na sede do bloco lusófono. O chefe da ONU disse a jornalistas que esse posicionamento "é mais indispensável do que nunca para resolver problemas mundiais".

Relações

“A Cplp representa hoje um dos mais fortes pilares do apoio às Nações Unidas, do apoio ao multilateralismo e do apoio a uma rede de relações internacionais baseada no Direito. E penso que este prémio tem exatamente esse significado: o da reafirmação do empenhamento da Cplp e dos seus países, em todos os continentes, em tudo fazer para que nós possamos ser capazes de enfrentar os enormes riscos que o mundo sofre neste momento. Desde as alterações climáticas, às questões do terrorismo, aos problemas que têm a ver com certos impactos, da evolução tecnologia extremamente rápida a que assistimos.”

Veja neste vídeo, da Cplp, os discursos da cerimônia de entrega do prêmio:

Guterres destacou ainda o empenho da Cplp “em garantir a resposta que a comunidade internacional dá a todos esses riscos que se faz, não através ‘de cada um por si’, não através de expressões de isolacionismo, nacionalismo, que hoje não tem qualquer sentido, mas através da reafirmação de uma ordem multilateral”.

Estabilização na RD Congo

A deportação em massa de migrantes congoleses de Angola foi uma das questões colocadas pelos jornalistas ao chefe da ONU. Guterres disse que está mais preocupado com a estabilização da República Democrática do Congo, RD Congo.

António Guterres fala em Lisboa, após receber o Prêmio José Aparecido de Oliveira na sede da Cplp, by Cplp

Pressão

“Esperemos que a eleições na RD Congo possam contribuir para esse processo e ajudar os problemas de movimentos populacionais que têm ocorrido. Os países têm o direito de definir suas próprias políticas migratórias. Naturalmente, quando há situações de pressão política e de conflito há normas internacionais sobre refugiados, que também devem ser respeitadas”.

Sobre os preparativos das eleições de novembro na Guiné-Bissau, Guterres disse que tem seguido com todo o interesse e empenho várias reuniões com representantes e conversas telefônicas com atores políticos essenciais no país.

Futuro

“Tenho múltiplas reuniões com enviados das Nações Unidas e atores que participam no processo. Tenho uma sincera esperança de que as eleições se realizem e que sejam o ponto de partida para um futuro de estabilidade e prosperidade para a Guiné-Bissau.”

Questionado sobre o processo de paz em Moçambique, ele disse esperar que seja possível ultrapassar dificuldades no processo de paz com êxito.

No encontro com jornalistas, Guterres comentou ainda a futura relação com as novas autoridades eleitas no Brasil. António Guterres disse que tem “todo o interesse em manter com o novo governo brasileiro um diálogo construtivo e aberto”, destacando o Brasil como um país importante.

Pilar

“É um dos membros dos Brics,  tem sido um candidato  permanente e a ser membro  não permanente do Conselho de Segurança e estou muito seguro que o Brasil será um pilar fundamental da nossa ordem internacional.”

Na capital portuguesa, Guterres participa também na Web Summit 2018 fazendo a abertura do evento realizado sob o tema "Nutrindo um futuro digital seguro e benéfico para todos". Mais de 70 mil pessoas, incluindo líderes empresariais, deverão participar no evento que termina na quinta-feira.

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud