Agência da ONU e China anunciam resultados de cooperação com Guiné-Bissau e Moçambique
BR

31 outubro 2018

Parceria na área da agricultura inclui tecnologia, conhecimento e investimentos financeiros; objetivo é ajudar a cumprir objetivos da Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável.

A Agência Internacional de Cooperação para o Desenvolvimento da China, Cidca, e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Pnud, anunciaram os resultados de uma parceria na área da agricultura com a Guiné-Bissau e Moçambique.

O programa ofereceu a agricultores e autoridades dos países lusófonos formação, tecnologia e sistemas de mercado desenvolvidos na China para aumentar a produção de alimentos.

Representante permanente de Moçambique na ONU, António Gumende , by Daniela Gross

Produtividade

Na Guiné-Bissau, a parceria tem o nome Projeto de Cooperação Técnica Agrícola enquanto em Moçambique é chamado de Centro de Demonstração Tecnológica Agrícola.

Segundo o Pnud, os dois países estão trabalhando para expandir a produção agrícola, mas o desafio é dificultado pelas mudanças climáticas.

No relatório que avalia as parcerias, a agência da ONU apresenta os projetos “como exemplos do que a cooperação sul-sul pode alcançar.”

Em nota, o Pnud diz que a iniciativa “ilustra o compromisso da China com parcerias que apoiam o alcance das metas nacionais de desenvolvimento e as aspirações da Agenda 2063 da África e da Agenda 2030.”

A administradora assistente do Pnud e diretora regional para a África, Ahunna Eziakonwa, afirmou que a agência “continuará a facilitar o aumento da cooperação sul-sul para ajudar a resolver a lacuna de financiamento das metas globais.”

Tecnologia

O representante permanente de Moçambique junto da ONU, António Gumende, explicou que “expandir a produção de alimentos e criar novos mercados para os empresários está ajudando a combater a pobreza e a insegurança alimentar.”

Gumende diz que o seu país acolhe a tecnologia, experiência e investimentos financeiros da China, enquanto trabalha para alcancar os seus planos de desenvolvimento nacional.  

Falando no evento, o vice-presidente da agência chinesa, Deng Boqing, disse que “a assistência agrícola tem sido central no envolvimento global da China na última década.”

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud