Unicef transporta 4,7 milhões de doses de vacinas para crianças na Líbia

26 outubro 2018

Carregamento inclui vacinas contra sarampo, rubéola e poliomielite; foram doadas 2,75 milhões de doses de vitamina A, seringas e caixas de primeiros socorros; recursos pretendem reforçar vacinação no país que vive conflito prolongado.  

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, garantiu a entrega de 4,7 milhões de doses de vacinas contra o sarampo, a rubéola e a poliomielite, destinadas a crianças líbias.

O terceiro avião fretado pelo Unicef chegou ao aeroporto de Mitiga, Trípoli, esta quinta-feira transportando também 2,75 milhões de doses de vitamina A, 2,75 milhões de seringas e 25 mil caixas de primeiros socorros.

Unicef diz que estes suprimentos são essenciais na Campanha Nacional de Vacinação da Líbia, realizada em coordenação com a Organização Mundial da Saúde.Foto Opas/OMS/Jane Dempster

Campanha

De acordo com a agência, estes suprimentos serão essenciais na Campanha Nacional de Vacinação da Líbia. A iniciativa  realizada em coordenação com a Organização Mundial da Saúde, OMS, ocorre no final de novembro e visa proteger cerca de 2,75 milhões de crianças em risco de doenças imunopreveníveis.

O representante especial do Unicef para a Líbia, Abdel-Rahman Ghandour, considera que as doenças mortais podem atingir qualquer criança vulnerável. Por isso, o Unicef “trabalha de perto com as autoridades líbias para garantir que as vacinas que salvam vidas estão disponíveis em todo o país, inclusive em áreas de difícil acesso.”

Conflito

O conflito prolongado na Líbia resultou em danos nas infraestruturas de saúde, na interrupção dos serviços públicos e em dificuldades de acesso aos cuidados básicos.

O investimento limitado no sistema de saúde afetou severamente a vacinação infantil, entre outros programas essenciais.

Os serviços de vacinação têm de lidar com a situação desesperada de migrantes que usam a Líbia como ponto de passagem. Muitos deles não foram imunizados nos seus países de origem.

Neste contexto, o representante do Unicef lembra que o recente surto de sarampo e o risco existente do vírus da pólio faz com seja fundamental “aumentar a imunidade das crianças contra essas doenças.”

Já o chefe da missão da OMS na Líbia, Syed Jaffar Hussein, reforça que a “campanha nacional para o sarampo e a pólio é a abordagem mais estratégica para antecipar grandes surtos.”

No total, o Unicef, a OMS e o Fundo Central de Resposta a Emergências das Nações Unidas, Cerf, destinaram US$ 5 milhões para realizar uma vacinação a nível nacional contra o sarampo e a poliomielite, e o fornecimento de vitamina A.

 

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud