Jovens de Moçambique vão desenvolver aplicativos para solucionar problemas locais
BR

22 outubro 2018

O objetivo do projeto YouthMobile, uma iniciativa da Unesco, é usar a tecnologia para superar desafios do país

Mais de 200 estudantes moçambicanos participam de um novo projeto lançado no Parque de Ciência e Tecnologia de Maluana, na província de Maputo.  

Os jovens vão desenvolver 20 protótipos de aplicativos para celular. A ideia é proporcionar uma base estável para o desenvolvimento científico e tecnológico e incentivar o empreendedorismo entre os participantes.

Programas 

Em declarações à ONU News, em Maputo, o responsável de Programas de Educação Marcos Cherinda falou da coordenação da iniciativa internacional que agora chega a Moçambique.

O Youth Mobile é uma iniciativa que parte de uma maior iniciativa da Unesco, e que foi lançada em 2014. Para o caso de Moçambique estamos a abraçar esta iniciativa e este ano lançamos este projeto em colaboração com o Parque Nacional, o Parque de Ciência e Tecnologia da Maulana.

Juventude e conhecimento

A primeira etapa do projeto será na província de Maputo. Com novos financiamentos a estimativa é ampliar para outras cidades do país. Os aplicativos desenvolvidos serão usados para solucionar problemas locais.

O que os jovens vão aprender a fazer será programar para produzir aplicativos de celular, para terem o que possa resolver vários problemas do dia-a-dia, ou mesmo ações que possam servir aos negócios. E por outro lado também vai aumentar aquilo que é a complexidade da aprendizagem, utilizando as novas tecnologias de informação e de comunicação”.

 

Durante a cerimônia de lançamento, foi assinado um Memorando de Entendimento entre a Unesco e a Empresa de Parques Tecnológicos, Enpct, que permitirá mais projetos conjuntos.

A agência da ONU através do seu Programa de Informação para Todos, Ifap, integra as necessidades dos jovens para ter acesso à informação e trabalha para o aumento de iniciativas que capacitam os jovens a fazerem parte integral das sociedades do conhecimento.

Ajude-nos a entender como você vê a ONU News e o que espera encontrar aqui. Participe da nossa pesquisa!