Unicef distribui fundos para apoiar mais de 9 milhões de pessoas no Iêmen
BR

8 outubro 2018

Fundos devem ajudar famílias ameaçadas pela fome e surtos de doenças; metas incluem garantir retorno de crianças às escolas; país vê aumentar menores que se casam, trabalham ou atuam em grupos armados.

Cerca de 1,5 milhão de famílias mais pobres do Iêmen devem beneficiar de um programa de emergência que transfere fundos. A iniciativa é apoiada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, e pelo Banco Mundial.

Cerca de 9 milhões de pessoas devem ser alcançadas pela iniciativa, que está no terceiro ciclo e inicou esta segunda-feira em todo o país.

Doenças

De acordo com o Unicef, quase todas as crianças iemenitas precisam de assistência diante da uma séria ameaça de fome e recorrentes surtos de doenças que incluem difteria, cólera e diarreias.

Mais de 6 mil crianças teriam morrido ou sofrido ferimentos nos confrontos dos últimos três anos e meio, que paralisaram parcialmente infraestruturas essenciais que incluem água, saneamento e saúde.

O diretor regional do Unicef para o Oriente Médio e Norte da África, Geert Cappelaere, disse que o auxílio é essencial para quase um terço da população iemenita. Para o representante, o apoio vai ajudar as famílias a sobreviver.

Ocha/Giles Clarke
Mais de 6 mil crianças teriam morrido ou sofrido ferimentos nos confrontos dos últimos três anos e meio no Iêmen

Assistência

Um dos beneficiários é Ahmad, pai de seis filhas, que vendia legumes para ganhar a vida. Agora, os preços dispararam e não trabalha mais. A assistência monetária deve ajudá-lo a mandar as crianças para a escola.

A família de Ahmed é apenas um dos exemplos de agregados que ficaram sem recursos financeiros. Muitos deles foram obrigados a recorrer a alternativas nefastas somente para comprar alimentos.

As outras práticas incluem o aumento de casos de casamento precoce, de trabalho infantil e de menores envolvidos em grupos armados. Mais de 2 milhões de crianças estão fora da escola no Iêmen.

Cappelaere destacou que os fundos ajudam a mandar crianças de volta para a escola e a comprar produtos básicos para garantir “o mínimo da dignidade humana” no dia-a-dia.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud