Nações Unidas ajudam Guiné-Bissau a cumprir Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

5 outubro 2018

Visita de especialistas da ONU procura definir áreas prioritárias para ajudar o país lusófono a acelerar o cumprimento destas metas; atelier juntou vários representantes em Bissau para debater o tema.

As Nações Unidas colaboram com o governo da Guiné-Bissau para acelerar a implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs. Na quinta-feira, a organização realizou um atelier para identificar as prioridades do país*.

A iniciativa aconteceu durante a visita de uma delegação regional que está em Bissau desde segunda-feira. No decorrer da semana, os especialistas encontraram-se com autoridades nacionais, agências, fundos e programas da ONU, organizações da sociedade civil, doadores e outros parceiros de desenvolvimento.

Apoio

No seu discurso, o coordenador residente do sistema das Nações Unidas no país, David McLachlan-Karr, explicou os objetivos da iniciativa.

“O exercício que iniciamos aqui hoje é apenas mais uma prova dos passos que a Guiné-Bissau tem vindo a dar para honrar o compromisso assumido em setembro de 2015, juntamente com outros estados-membros em adotar um ambicioso plano de ação para as pessoas, o planeta, a prosperidade e a paz.”

O coordenador residente afirmou que “a Guiné-Bissau não está sozinha na luta contra a pobreza” e renovou o compromisso das Nações Unidas em apoiar o governo do país, que lidera a implementação dos ODSs.

Educação

O encontro contou com participantes de instituições públicas, sociedade civil e setor privado.

Uma das participantes, a investigadora do Centro de Estudos Sociais e Económicos do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa, Inep, Aminata Djaló. Para ela, o Objetivo mais importante é o número 4, dedicado à educação.

Segundo a participante, “muitas das vezes é a falta de educação, de instrução que faz com que o país esteja da maneira como está.” Ela acredita que “se os governantes aceitarem investir seriamente na educação, o país pode sair da situação em que está, porque a população vai saber decidir, vai saber fazer boas escolhas de governantes.”

Plano

 O vice-presidente e chefe de operações da ONG Millenium Institute, Matteo Pedercini, também esteve presente. Pedercini é também membro da equipa de especialistas e um dos facilitadores do ateliê.

Pedercini explicou que “o modelo ODSs é uma ferramenta de simulação que gera cenários de desenvolvimento, mostrando quais são as implicações de diferentes estratégias no progresso do país.”

Este atelier foi o primeiro passo de um programa completo que a ONU vai lançar na Guiné-Bissau para a implementação da Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável.

A 25 de setembro, cumpriram-se três anos desde que os 193 Estados-membros adotaram a Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável.

 

* Com informações de Charlotte Alvarenga, do Pnud-RCO da Guiné-Bissau. 

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud