OMS envia apoio de emergência devido a cheias que mataram 199 na Nigéria

4 outubro 2018

Agência quer maior avaliação e medidas de resposta ao desastre; chuvas deslocaram pelo menos 176 mil pessoas em 12 estados nigerianos; milhares de casas foram destruídas pelas inundações iniciadas em agosto.

A Organização Mundial de Saúde, OMS, apoia as autoridades da Nigéria na resposta de emergência na sequência das cheias que desde agosto mataram pelo menos 199 pessoas.

A agência das Nações Unidas informou esta quinta-feira que as inundações já deslocaram pelo menos 176 mil nigerianos. Pelo menos 17,8 mil casas foram destruídas e 826 mil pessoas ficaram afetadas em 12 estados.

Emergências

O apoio da OMS é canalizado ao Ministério Federal da Saúde, ao Centro de Controle de Doenças e à Agência Nacional de Emergências. As ações de auxílio incluem a avaliação das necessidades de saúde.

Segundo o representante da OMS na Nigéria, Wondimagegnehu Alemu, além da destruição e da perda de vidas que ocorreram de imediato, existe o risco grave de as inundações afetarem a saúde da população afetada, mesmo depois de baixarem os níveis de água.

A OMS também garante serviços essenciais de emergência para que os afetados possam enfrentar a falta de água limpa e de abrigo.

De acordo com a agência, a situação pode aumentar a exposição à infeção por doenças transmitidas pela água e por vetores como o da cólera e da malária. A perda de infraestruturas de saúde pode diminuir o acesso a cuidados de saúde e aos medicamentos essenciais.

Resposta 

Alemu disse que uma avaliação adequada e medidas de resposta a desastres pode ajudar a mitigar esses riscos de forma mais eficaz.

Especialistas da agência ajudam a prevenir e controlar a propagação de doenças transmissíveis devido às inundações. A ideia é reforçar a capacidade de vigilância e de alerta precoce em novos acampamentos que abrigam deslocados.

A Organização também apoia os esforços do governo nigeriano para distribuir medicamentos essenciais e produtos básicos aos afetados, além do apoio logístico para o envio de remédios e equipamentos.

No terreno, a OMS posicionou kits de saúde de emergência e reforça a capacidade das autoridades federais e estaduais para fornecer vários serviços. O pessoal da agência avalia e está atenta à situação de outras áreas afetadas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud