Portugal está na linha da frente no combate à tuberculose e obesidade infantil

28 setembro 2018

Ministro da Saúde fala à ONU News sobre ações para combater estas doenças;   Adalberto Campos Fernandes explica cooperação entre os países lusófonos na área da saúde.

Portugal reiterou o apoio incondicional à comunidade internacional que procura um consenso para conseguir eliminar a tuberculose até 2030.  

A garantia foi feita à ONU News pelo ministro português da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, numa altura em que a ONU juntou, primeira vez, chefes de Estado e ministros para definir uma estratégia global contra a epidemia.

Tuberculose

 “A convergência estratégica sinalizada pela ONU vai ao encontro de criar uma sensibilização mundial do ponto de vista político para que os países deem aos diferentes sistemas de saúde os instrumentos necessários para lutar contra este flagelo.”

Segundo a Organização Mundial de Saúde, OMS, a tuberculose vitimou 1,7 milhão de pessoas em 2016.

Obesidade infantil

Também no âmbito da 73ª Assembleia Geral da ONU, Portugal organizou um evento paralelo para promover a problemática da obesidade infantil.

O país é fundador de um mecanismo internacional vigilância da obesidade infantil, que de acordo com o ministro português tem também contribuído para reduzir a incidência da doença.

 “Portugal é um dos países que na Europa têm tido mais sucesso na reversão do excesso de peso infantil, com uma queda de 7% de prevalência, por isso, tem sido apontado como um país de referência.”

O Ministro lembra ainda que para abordar corretamente esta temática são “necessárias políticas multissetoriais, não apenas em saúde, mas também junto das escolas, das famílias e do ambiente de mercado.”

 

Portugal é um dos países que na Europa têm tido mais sucesso na reversão do excesso de peso infantil, com uma queda de 7% de prevalência

Cooperação lusófona

Em relação ao trabalho de cooperação que tem vindo ser feito com os países da lusofonia, o ministro explica que este é um “espaço de bom entendimento”, e que Portugal “pretende partilhar aquilo que sabe.”

O ministro aponta alguns exemplos de parcerias, como na Guiné-Bissau, “onde uma equipa do Instituto Nacional de Saúde, em parceria com a OMS, está a trabalhar com as autoridades guineenses na prevenção dos riscos associados ao ébola.”

À ONU News, ministro falou ainda dos avanços do país no combate a infeções como HIV e Hepatite C, garantindo que Portugal está na linha da frente dos países que lutam pela eliminação destas infeções. 

 

 Assista  ao vídeo, em inglês, da autoria do governo português e da Organização Mundial de Saúde sobre a obesidade infantil: