Nicarágua pede fim de missão de direitos humanos da ONU no país
BR

31 agosto 2018

Governo enviou carta explicando que condições que permitiram a entrada dos investigadores das Nações Unidas já não existem; Escritório da ONU disse que as suas recomendações devem contribuir para busca da verdade.

O Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos confirmou, esta sexta-feira, que o governo da Nicarágua pediu, por carta, o final da sua missão no país começando em 30 de agosto.

Em nota, o Escritório da ONU informa que os seus investigadores chegaram ao país em 24 de junho e agora devem deixar a Nicarágua em 1º de setembro.

Missão

Segundo a carta, o Poder Executivo da Nicarágua considera que as razões, causas e condições que deram origem ao convite, para que o Escritório entrasse no país, não existem mais.

Em nota, o Escritório avisa que “continuará, de forma remota, o trabalho de monitorar e informar sobre a situação dos direitos humanos na Nicarágua, em conformidade com o mandato global conferido pela Assembleia Geral das Nações Unidas”.

Recomendações

O Escritório diz ainda que continuará apoiando as vítimas, as suas famílias e a sociedade civil, e reitera o apoio às autoridades da Nicarágua para que o Estado possa cumprir com as suas obrigações internacionais.

Unicef/Jeremy Horner
Jovem deslocada em Managua, capital da Nicarágua, em frente ao edifício onde vive com a sua família.

 

A nota afirma que as recomendações contidas no relatório, divulgado em 29 de agosto, “representam uma ferramenta valiosa que deve ser aproveitada, plenamente, para a superação da crise atual e para fortalecer as instituições do Estado de Direito a médio prazo.”

O Escritório termina dizendo que as suas recomendações “querem contribuir para a busca da verdade e da prestação de contas.”

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud