Nações Unidas preocupadas com risco de catástrofe humanitária na Síria
BR

30 agosto 2018

Situação na província de Idlib é agravada por possibilidade de uma operação militar em larga escala; secretário-geral emitiu nota manifestando receio.

O chefe das Nações Unidas, António Guterres, afirmou que qualquer uso de arma química é totalmente inaceitável.

Ele divulgou uma nota com a declaração manifestando preocupação profunda com o aumento dos riscos de uma catástrofe humanitária na Síria.

Civis

Para Guterres, isso pode ocorrer com a possibilidade de uma operação militar em ampla escala na província de Idlib.

O secretário-geral pediu ao governo sírio e a todas as partes no país que exerçam moderação e priorizem a proteção dos civis.

 

Foto: UNifeed Video
Crianças sírias que estão vivendo como refugiadas no Líbano

 

Ele pediu aos participantes do processo de Astana, que busca uma solução para o conflito sírio, que encontrem uma saída política para a situação em Idlib.

Para ele, é preciso que todas as medidas necessárias sejam tomadas para salvaguardar as vidas dos civis, permitindo liberdade de movimento e proteção da infraestrutura incluindo as instalações médicas e de saúde. E que tudo seja feito de acordo com a lei humanitária internacional e a lei de direitos humanos.

 

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Paulo Sérgio Pinheiro, presidente da Comissão de Inquérito sobre a Síria

Foi lançado nesta terça-feira, 6 de março, o novo relatório da Comissão de Inquérito sobre a Síria, grupo criado pelas Nações Unidas. O documento é baseado em 500 entrevistas, cobrindo o período de julho de 2017 a janeiro deste ano.