Angola pede ajuda do FMI em programa econômico

23 agosto 2018

Especialistas visitaram país lusófono africano nas primeiras duas semanas de agosto; negociações devem começar assim que possível. 

Angola pediu ao Fundo Monetário Internacional, FMI, para começar a discutir um programa econômico para o país, informou o vice-diretor executivo do FMI, Tao Zhang.  

Em nota, Zhang explica que a solicitação foi recebida após uma visita de especialistas do FMI a Angola, que aconteceu entre 1 e 14 de agosto.

Reformas

O vice-diretor executivo disse que, no último ano, “o governo do presidente João Lourenço deu passos importantes para melhorar a governação e restabelecer a estabilidade macroeconômica.”

Lourenço tomou posse como presidente de Angola, em setembro passado, sucedendo a José Eduardo dos Santos.

Zhang afirma que “o FMI está pronto para ajudar as autoridades a resolver os desafios econômico de Angola, apoiando políticas e reformas econômicas com base no Programa de Estabilização Macroeconômica e Plano de Desenvolvimento Nacional 2018–2022.”

Ainda segundo a nota, as discussões sobre o novo programa econômico devem começar assim que possível.

Apoio

A iniciativa deverá ser apoiada pelo Programa de Financiamento Ampliado, EFF, na sigla em inglês, e o Instrumento de Coordenação Política, ICP.

Segundo o FMI, o EFF foi criado para ajudar países com dificuldades em cumprir os seus pagamentos devido a razões estruturais.

O objetivo é criar programas que corrijam estes desequilíbrios a longo prazo.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud