Guterres pede encontros mais frequentes entre famílias das duas Coreias

21 agosto 2018

Secretário-geral elogia evento iniciado esta terça-feira que junta familiares que vivem nas duas partes da península; chefe da ONU pede que reuniões sejam em particular e envolvam coreanos espalhados pelo mundo.

O secretário-geral das Nações Unidas saudou a realização de um evento de reencontro de famílias na Península Coreana, que iniciou terça-feira e deve terminar no domingo.

Em nota publicada pelo seu porta-voz, António Guterres disse esperar que essas reuniões se tornem rotineiras. Os participantes perderam contacto entre eles na Guerra da Coreia entre 1950-1953.

Contactos

A expectativa do chefe da ONU é que mais pessoas sejam incluídas nesses reencontros, tais como os coreanos que vivem em todo o mundo, que sejam autorizados encontros em particular e contactos depois dessas reuniões.

O evento desta semana é o primeiro em três anos e, segundo agências de notícias, envolve 89 participantes. O grupo teria sido selecionado entre as cerca de 57 mil pessoas que aguardam um reencontro com seus entes queridos na Coreia do Norte.

Confiança

O secretário-geral também saúda os esforços das duas Coreias para que continue seu engajamento e sejam tomadas medidas para a construção de confiança.

Guterres disse aguardar com expectativa debater como ele pode aumentar o apoio às partes “em seus esforços diplomáticos para trazer a paz sustentável, a segurança e a desnuclearização completa e verificável da Península Coreana”. Ele espera abordar o tema na semana dos debates de alto nível da Assembleia Geral, em setembro.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud