Em relatório sobre ONU, Guterres diz que multilateralismo é única saída para problemas do mundo
BR

14 agosto 2018

Documento ressalta trabalho anual da organização nas áreas de paz e segurança, direitos humanos e desenvolvimento sustentável; Guterres ressaltou cooperação dos países para alcançar os 17 Objetivos da Agenda 2030.

O secretário-geral da ONU lançou, nesta terça-feira, um relatório sobre o trabalho da organização para 2018. 

O documento, apresentado por António Guterres, também ressalta o progresso do ano passado nas áreas de manutenção da paz e da segurança, proteção dos direitos humanos e da promoção do desenvolvimento sustentável.

Multilateralismo

O líder das Nações Unidas afirma que com o aumento dos problemas no mundo, o multilateralismo representa a melhor forma de enfrentar os desafios que restam. 

Guterres lembrou que iniciou seu mandato no ano passado pedindo um ano de paz, ma ao contrário, os conflitos se aprofundaram com graves violações dos direitos humanos e da lei humanitária.  

O relatório revela ainda que a desigualdade aumentou, a intolerância se espalha e a discriminação a mulheres continua entrincheirada, e as mudanças climáticas ocorrem com rapidez.

Coragem e união

Para o chefe da ONU, é preciso coragem e união para colocar o mundo de volta em seu lugar em direção a um futuro melhor.  
António Guterres ressaltou os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs, na cooperação dos países-membros e da sociedade civil para aliviar a pobreza e a construir sociedades pacíficas, prósperas e inclusivas. 

Mais de 800 crianças com menos de cinco anos morrem diariamente de diarreia porque não têm acesso à água potável, saneamento básico e condições adequadas de higiene. Foto: Banco Mundial/Allison Kwesell
Mais de 800 crianças com menos de cinco anos morrem diariamente de diarreia porque não têm acesso à água potável, saneamento básico e condições adequadas de higiene. Foto: Banco Mundial/Allison Kwesell

 

Guterres destacou o que chamou de a mais abrangente reforma do sistema de desenvolvimento da ONU em décadas. A iniciativa é presidida por ele e pela vice-secretária-geral, Aminha Mohammed.

Água e saneamento básico

O objetivo é fortalecer a implementação da Agenda 2030 e dos ODSs.

Ao falar dos desafios, Guterres mencionou que em 2015, três em cada 10 pessoas não tinham acesso à água potável, e 60% não tinham saneamento básico. Além disso, conflitos e desastres, além de mudança climática estão afetando de forma negativa várias populações.

O relatório do secretário-geral também ressaltou a importância da criação de parcerias multilaterais sólidas com países-membros, organizações regionais e internacionais além da sociedade civil. Para Guterres, a questão é simples: é preciso encontrar soluções para os problemasglobais que nenhum país sozinho pode achar.

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

O chefe da ONU afirmou que apesar de o Fórum Político de Alto Nível sobre Desenvolvimento Sustentável 2018 ter refletido algumas iniciativas positivas, também mostrou a urgência de aumentar esforços nas áreas de cooperação energética, água e ecossistemas.

O relatório indica que as parceerias são centrais para o alcance dos Objetivos. E até junho, mais de 3,8 mil parcerias foram registradas para cumprir a Agenda 2030.

Juventude e migração

Ao destacar os jovens, a enviada especial para a Juventude, Jayathma Wickramanayake, do Sri Lanka, continua advogando a favor dos direitos e demandas da juventude incluindo a participação deles em processo de decisão.

O relatório do secretário-geral sobre as Nações Unidas também tratou da complexidade e do impacto sobre a migração global.

Em julho, a Assembleia Geral da ONU concordou com o esboço do Pacto Global para Migração Segura, Ordenada e Regular, que deve ser colocado para adoção em dezembro durante uma Conferência Intergovernamental no Marrocos.