ONU apoia concurso Prémio Saúde para Jornalistas em Moçambique

6 agosto 2018

Sete trabalhos foram premiados nas categorias de Rádio, Televisão, Fotojornalismo e Imprensa Escrita; o concurso visa reconhecer o trabalho dos media.

O humor sobre situações que preocupam a área da saúde foi um dos momentos que serviu para entreter os participantes da cerimónia de entrega de prémios do concurso Prémio Saúde para Jornalistas realizada em Maputo, Moçambique.

Na 19ª edição, foram submetidos 26 trabalhos, dos quais apenas sete foram premiados nas categorias de Rádio, Televisão, Fotojornalismo e Imprensa Escrita.

Reconhecimento

Esta iniciativa é coordenada pelo Ministério da Saúde e Sindicato Nacional dos Jornalistas, em parceria com a Organização Mundial da Saúde, OMS, Fundo das Nações Unidas para a População, Unfpa, e Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef.

O inspector-geral da Saúde,Martinho Dgedge, disse à imprensa que o concurso visa reconhecer o trabalho dos jornalistas.

“A nossa maior atenção é dedicada à promoção de hábitos alimentares saudáveis, adequando as mensagens educativas ao contexto sociocultural das várias comunidades. Neste contexto, com o concurso Prémio Saúde para Jornalistas, pretendemos reconhecer os esforços empreendidos pelos jornalistas que, com o seu trabalho, leram o conhecimento dos indivíduos e das comunidades relativas à promoção da saúde individual, colectiva e à prevenção das doenças.”

Apoio

A representante do Unfpa no país, Andrea Wojnar, citou o papel das agências da ONU e a importância do concurso.

“Nós estamos aqui para ajudar de maneira técnica e financeira. Este tipo de concurso é muito importante para difundir todos elementos, desafios, aspectos do comportamento necessário para alcance do Objectivo de Desenvolvimento Sustentável número 3, sobre a saúde.”

Desafio

Já o presidente do Conselho Nacional de Comunicação, Tomás Viera Mário, elogiou a iniciativa. Mário pediu, no entanto, que a organização e os jornalistas aprofundem o ângulo de abordagem dos temas sobre a saúde.

“Sugiro que o Misau (Ministério da Saúde) e seus parceiros identifiquem temas de enfoque e depois preparem os candidatos dando formação muito especifica sobre essa áreas, dados estatisticos, fontes de informação, roteiros do assunto, de modo em que sejam focalizados e os ajudem a ter elementos técnicos e científicos adequados. Depois, se for o caso, lhes dê apoio logístico para investigar nos distritos, nas localidades onde acontecem as coisas.

Como em edições anteriores, a 19ª edição do Prémio Saúde para Jornalistas visou reconhecer os melhores trabalhos jornalísticos que contribuem para a promoção de saúde e para a melhoria da qualidade de vida e saúde da população.

De Maputo para ONU News Ouri Pota

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud