ONU juntou Rússia, Irã e Turquia em reuniões informais sobre a Síria

31 julho 2018

Enviado da ONU liderou encontros que discutiram criação de comitê constitucional do país árabe em Sochi, na Rússia; processo é mediado pelas Nações Unidas.

O enviado especial das Nações Unidas para a Síria, Staffan de Mistura, presidiu esta terça-feira reuniões informais sobre questões relacionadas ao conflito no país com representantes da Rússia, do Irã e da Turquia na cidade russa de Sochi.

Em nota, de Mistura destaca que o tema do encontro foram os progressos para implementar a Declaração Final de Sochi e a criação de um comitê constitucional liderado pela Síria e mediado pelas Nações Unidas.

Conflito Sírio

Antes da reunião, as Nações Unidas já organizaram vários encontros separados com as três partes para discutir questões políticas ligadas ao conflito sírio.  A Rússia, o Irã e a Turquia organizaram o encontro de Sochi, que é realizado no formato da conferência de Astana, que pretende em cessar-fogo durável na Síria.

De Mistura informou que a reunião informal que decorreu esta quinta-feira em Sochi foi marcada por intercâmbios úteis sobre a composição do comitê constitucional.

Comitê Constitucional

O processo segue os critérios do da Conferência Genebra e da resolução 2254 do Conselho de Segurança, além de questões sobre a criação e funcionamento de um comitê constitucional.

O enviado especial disse que a próxima reunião formal com o Irã, a Rússia e a Turquia deve ocorrer no início de setembro, em Genebra, para começar a finalizar o comitê constitucional.

De Mistura ajuda a seleção do órgão com cerca de 50 pessoas, que deve incluir representantes do governo, da oposição e de independentes com a missão principal de escrever a nova Constituição da Síria.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Crimes de guerra cometidos em Ghouta Oriental, na Síria

Foi apresentado nesta quarta-feira um relatório da Comissão da ONU de Inquérito sobre a Síria, focando na retomada de Ghouta Oriental, região que ficou sitiada por cinco anos.  A ONU News entrevistou o presidente da Comissão, Paulo Sérgio Pinheiro.